• Postado por Tiago

No fim da tarde de ontem, a juíza substituta da vara da Fazenda, Sabrina Menegatti Pítsica, caneteou nova liminar, dizendo que a decisão de proibir a emissão do alvará de demolição continua valendo e que a prefeitura deve impedir que os peões sigam trampando no local. A decisão da juíza também libera a polícia militar pra acompanhar o oficial de justiça, se for necessário, pra garantir que a ordem será cumprida.

O advogado da Brashop, no entanto, acredita que a decisão da juíza não muda nada, porque não tira o efeito da decisão da dona justa do trabalho. “A juíza reconhece a decisão da justiça do trabalho e afirma no seu despacho que ela não pode ser anulada. Amanhã o trabalho de demolição vai continuar normalmente”, garantiu o dotô.

Entenda o rolo

A Joconte diz que comprou o monstrengo e questiona a decisão da dona justa do trabalho, que permitiu a venda do imóvel à Brashop pra quitar as dívidas trabalhistas de Paulo Caseca. A dona justa não reconhece a venda, que seria uma armação pra evitar a penhora do terreno e do shopping mal acabado.

  •  

Deixe uma Resposta