• Postado por Tiago

p---INTERNA-POLÍCIA-CINCO-p---vandalismo-no--no-semasa

Maquinário parou de funcionar na calada da noite

A ação dos vândalos deixou cerca de 43 mil pessoas sem água em Itajaí, entre a noite de quarta-feira e a madrugada de quinta. Os trastes arrebentaram a caixa de luz da central de recalque do serviço Municipal de Água e Saneamento (Semasa), que fica no centro de Itajaí e abastece os bairros Fazenda, praia Brava, Cabeçudas e centro.

Pra não deixar os peixeiros na secura, uma equipe do Semasa trabalhou a noite toda para garantir o fornecimento de água. Como o povão tava tirando um ronco, a maioria nem percebeu que tinha ficado sem água.

O Semasa só descobriu que os vândalos tinham arregaçado o sistema de fiação das bombas de recalque quando as primeiras pessoas que ficaram sem água começaram a reclamar. Quando a peãozada do Semasa chegou na antiga sede da Casan, na rua João Bauer, descobriu que os malacos tinham cortado a fiação e o local tava sem energia elétrica. A administração do Semasa acredita que os malacos tavam atrás dos fios de cobre pra fazer uma graninha fácil.

O assessor de imprensa do Semasa, Murilo José, explica que as máquinas que foram desativadas pelos vândalos ajudam a levar água às regiões mais afastadas da cidade e topo de morros.

A sala onde ficam as máquinas é monitorada por um sistema de câmeras, mas a caixa do sistema de energia fica em outro local, sem qualquer tipo de monitoramento. Apesar do ataque dos mequetrefes, o Semasa disse que não pretende tomar nenhuma medida para aumentar a segurança no local.

  •  

Deixe uma Resposta