• Postado por Tiago

Pra sair ou chegar da cidade tem que cagar o pé de lama

Dia de chuva vira um verdadeiro calvário pra quem tem que passar pela rua Vitório Müller, em Camboriú. A via liga a capital da pedra a Balneário Camboriú e tá virada num alho. A buraqueira e a lama são tantas, que o povão tá indignado. ?Diz pra prefeita Luzia tirar o sapatinho e caminhar aqui pra experimentar o que a gente passa?, lasca a zeladora Gedalva Rocha Santos, 52 anos.

Com os dois netos na garupa da bicleta motorizada, ela sofria ontem à tarde pra passar pela rua. ?Cada vez que chove é um sacrifício?, reclama. A mulher já chegou a cair num buraco. ?Quebrei a bicicleta e torci o tornozelo?, conta.

Edson Carvalho, 22, trampa na Coneville, em Balneário. Enfrenta a Vitório Müller duas vezes por dia. ?É uma calamidade. Já vi muita gente cair aqui?, diz.

Dona T.J., 45, acabou de arrumar um emprego no Balneário Camboriú shópis. Tá preocupada por conta do estado da rua. ?Outro dia eu fiquei com o sapato tão sujo que precisei parar na rodoviária pra tentar limpar o pé. Como é que você vai chegar no serviço desse jeito??, questiona.

Ela acha que a prefa poderia, pelo menos, fazer uma calçada pro pessoal passar. ?Por aqui passa criança que vem da escola. Pra não enfiar o pé na lama, eles acabam indo pelo meio da rua. É perigoso?, alerta.

O auxiliar de limpeza Geovane Zappari, 24, que desviava dos buracos trepado em sua ziquinha, não se conforma com o que considera um descaso da prefa de Cambu.? O pior é que tem a placa dizendo que tão asfaltando?, carcou.

A placa citada por Geovane realmente tá lá, já meio capenga, fincada na esquina. Mas de obra, mesmo, não tem nem sinal. A técnica em segurança do trabalho Mônia Pereira Corá, 38, que já tinha siqueixado do estado da rua ao DIARINHO no mês de junho, diz que até agora não fizeram nadica de nada. Ela acha que os barnabés tão demorando muito pra tomar uma atitude. ?Prometeram que no segundo semestre começariam a obra. Mas até agora a gente não viu nada e a rua tá um caos?, espeta.

A culpa é de São Pedro, diz secretário

Márcio Rosa, secretário de Obras de Camboriú, põe a culpa na chuvarada pelo atraso nas obras da rua. ?Não é só a Vitório Müller que tá atrasada. O problema é que tem chovido muito e temos que esperar o tempo firmar e a terra secar bem pra podermos trabalhar?, afirma.

Ele prometeu que assim que o sol der as caras por uns dias, o trampo vai voltar a rolar. O próximo passo da empreitada é a drenagem da rua. Depois, vem o asfalto. ?Em quatro semanas terminamos tudo, só dependemos de tempo bom?, alegou.

Questionado sobre a possibilidade de uma calçada pro povão poder passar sem meter o pé no barro, o abobrão diz que o passeio só será feito depois que a rua estiver pronta. ?Depois da pavimentação vamos fazer passeios e iluminação?, prometeu.

  •  

Deixe uma Resposta