• Postado por Tiago

INTERNA-POLÍCIA-CINCO-ABRE-p---latrocida-preso---DOUGLAS-PEREIRA-GONÇALVES.jpg-(2)

Douglas era dono da arma usada no assassinato

A equipe da investigação da central de Operações Policiais (COP), de Itajaí, mandou pro xilindró na manhã de ontem, Douglas Pereira Gonçalves, 20 anos. O malaco é apontado como o quarto bandido que torturou e matou o funcionário do Mini Preço, Edemar Nascimento, 54 anos. O coitado foi encontrado próximo às margens da BR-101, furado com seis balaços, na manhã do dia oito deste mês.

O delegado Rui Garcia dos Santos explica que Douglas tava pronto pra dar o pinote quando foi surpreendido pelos tiras da COP, na rua Teodoro Luiz Pereira, 224, no São João, em Itajaí. A polícia tava investigando o assassinato quando chegou ao nome do Douglas. Ele é apontado também como dono da arma usada pra matar Edemar. O safado vai fazer companhia pros outros trastes no cadeião peixeiro.

O corpo de Edemar foi encontrado às margens da BR-101, atrás do Mufatão, no dia oito de outubro. Os primeiros a caírem foram Jeferson Vieira da Cunha, 18, conhecido como Jefinho, e as irmãs Patrícia Regina Day, 21, e a dimenor A.M.O., 16. A prisão deles revelou que o crime foi um latrocínio ? roubo seguido de morte.

Piriguetes

A polícia apurou que Edemar tinha se enrabichado com as assassinas cerca de duas semanas antes do crime. As espertinhas tavam de olho nos malotes que o coitado transportava das filiais do Mini Preço pra matriz do mercado, no bairro Fazenda, em Itajaí. Como a vítima tava sem a grana, o quarteto resolveu dar cabo na vida de Edemar, pra não ser identificado.

No dia do crime, as gurias se encontraram com o funcionário do supermercado por volta das 19h30. O coitado foi até um mercado, comprou três cervejas e saiu com as gurias. Ao chegar perto da casa das piriguetes, o coitado foi surpreendido por Jefinho. Depois de dar umas voltas pela cidade, os bandidos resolveram dar cabo na vida do coitado.

Após matar Edemar, os bandidos ligaram pra casa dele pedindo um resgate de R$ 5 mil. Os tansos abandonaram o carro da vítima no São João, com um celular das assaltantes dentro, o que ajudou os tiras a chegar aos matadores.

No dia seguinte, a puliça pegou Jefinho na rua Teodoro Luís Pereira, no São João. Ele dedurou as sobrinhas Patrícia e A. M.O. As duas gurias fizeram a safadeza e deram no pé pra região de São João Batista, onde foram guentadas pela COP. Elas assumiram a culpa pelo crime e as investigações e depoimentos levaram ao quarto assassino, preso ontem de manhã.

Começaram cedo

As vadias tavam no mundo do crime desde novembro do ano passado, quando assaltaram um empresário em Balneário Camboriú. Elas pegaram o carro da vítima e simandaram pra Foz do Iguaçu, onde foram guentadas pela polícia. As safadas conseguiram silivrar das grades e bolaram o assalto pra cima de Edemar. Elas revelaram que já tinham ameaçado-o de morte.

  •  

Deixe uma Resposta