• Postado por Tiago

INTERNA_13_base-direira_placa-fogos-de-artificio-rua-brusque_foto-felipe-vt

Tem até uma placa na calçada anuciando os fogos de artifício

Morador do centro de Itajaí tá encucado com um comércio próximo de sua residência, que estaria vendendo fogos de artifício juntamente com gás de cozinha e carvão. O leitor questiona a legalidade e segurança da estrutura da loja e teme que um acidente possa rolar por lá.

O comércio denunciado pelo peixeiro é o mercadinho Ponto Básico, que fica na rua Brusque, pertinho do hotel Vitória. O lugar, segundo o relato do leitor, vende e armazena fogos de artifício, além de também comercializar no mesmo local outros produtos que são explosivos ou inflamáveis. ?Eu não faço ideia da quantidade de fogos que existe armazenada. Mas, meu medo é que um dia aconteça uma tragédia?, afirmou.

Apesar da preocupação do leitor, o comerciante Ênio Sandri garante que não há perigo nenhum na sua vendinha. ?Nós não temos depósito de fogos. Temos só alguns à venda na prateleira?. O dono da Ponto Básico afirmou que possui todos os alvarás de funcionamento de seu comércio e afirma que tem só 13 botijões de gás armazenados na parte de trás da estrutura.

Ênio diz que ficou de boca aberta com a denúncia e pra comprovar que não tem explosivos clandestinos, convidou o DIARINHO pra conhecer o local. ?Os bombeiros estiveram aqui no meu comércio hoje (ontem) e não encontraram nenhuma grave irregularidade. Só pediram pra eu mudar a armazenagem do gás de lugar?, conta.

Bombeiro confirma

O major Edson Biluk, do corpo de Bombeiros de Itajaí, confirmou que uma equipe visitou o mercadinho e constatou que existe alvará e sistema de prevenção a incêndio. O major disse que Ênio recebeu somente uma intimação pra retirar os botijões de gás da edificação.

Plaquinha na calçada

O mesmo leitor que denunciou a venda de fogos de artifício, também detonou a placa do comércio, que teria sido colocada na calçada, atrapalhando a passagem dos pedestres. ?A placa, que indica a venda de fogos, tá no meio da calçada. Agora que ela foi colocada mais no alto, mas antes era muito baixa. Um perigo pras pessoas que passam por ali?, afirma.

O secretário de urbanismo, Paulo Praun Cunha Neto, ficou de dar uma olhadinha na legalidade da placa indicativa da loja Ponto Básico.

  •  

Deixe uma Resposta