• Postado por Tiago

Como anda tudo em ritmo de futebol, o Faustão do domingo passado focalizou dois grandes craques do futebol brasileiro do passado: o Leônidas da Silva e o Oberdan.

Eu tive a felicidade de ver todos os dois jogarem.

O Leônidas da Silva, tido como o inventor da bicicleta, foi na Copa de 1938, o que o Ronaldinho é hoje na copa deste ano.

Seu apelido era “diamante negro”, Boêmio e assíduo frequentador das “bocas” da Av. São João, putanheiro inveterado, teve, coitado, uma vida atribulada. Logo depois de deixar o futebol, inclusive, esteve envolvido com negócio de dinheiro falso. Que naquele tempo, jogador de futebol poderia ter nome nacional, mas dinheiro que é bom não via. Hoje, coitado, tá pra morrer num sanatório, na cidade de São Paulo.

O Oberdan Cattani, o goleiro Oberdan do Palestra Itália, hoje Palmeiras, bem mais novo que o Leônidas, foi seu contemporâneo e teve uma carreira fabulosa. Antes de jogar futebol era servente de pedreiro. Tinha um “mãozão enorme”, calejado no aparar tijolo robertão, atirado do solo, nos andaimes das construções. Não foi nunca para uma copa, porque teve o alto de sua carreira, justo entre 1939 e 1948, quando não houve copa do mundo, por causa da II Guerra Mundial. Mas defendeu o Brasil em vários sul americanos. Deixou o futebol, não rico, mas remediado. Teve mais juízo que Leoônidas.

xxx

Naquele tempo, contava-se uma piada do Leônidas e do Oberdan. Diz que num jogo do São Paulo x Palestra, pelo campeonato paulista, Leônidas foi escalado para cobrar um pênalti contra o Palestra, defendido pelo Oberdan. Tudo pronto para a cobrança, suspense no Pacaembu recém-inaugurado. Quando juiz, João Etzel, de apito na boca, tava pronto pra ordenar o castigo, o Oberdan pediu um tempo. Tirou a dentadura da boca, pendurou num prego da trave e colocou-se debaixo dos paus. Leônidas cobrou e Oberdan defendeu. Depois dos abraços, apanhou a dentadura e enquanto a torcida o aplaudia, esfregou-a duas, três vezes na manga da camisa e colocou-a na boca. Naqeuele dia fechou o gol do Palestra.

  •  

Deixe uma Resposta