• 08 out 2009
  • Postado por Tiago

Pau nos guardinhas

O motorista de caminhão A. G., 22 anos, procurou o DIARINHO pra reclamar dos guardinhas da Codetran que tavam ontem à tarde no cruzamento da avenida Marcos Konder com a rua Silva, em pleno centro da cidade. Diz o motora que os guardinhas tavam liberando só quem vinha da rua Silva e ele demorou mais de meia hora pra ir à igreja Matriz, que fica a pouco mais de um quilômetro dali. “Eles não tão trabalhando direito, tem que liberar o mesmo tempo pra cada lado”, reclama G., intisicado. E completa: “Imagina às seis da tarde, como não vai ficar”.

Promotor de olho

O promotor Luiz Felipe de Oliveira Czesnat, da comarca de Piçarras, quer saber se o desmatamento no alto do morro da praia do Bananal, em Penha, tá nos conformes da lei. O representante do Ministério Público encaminhou ofício à Fatma e à polícia Ambiental de Joinville pedindo informações sobre o corte de vegetação nativa praticada pela prefeitura da Penha. Os órgãos ambientais têm 40 dias pra responder ao promotor.

  •  

Deixe uma Resposta