• Postado por Tiago

O desembargador Carlos Prudêncio, do Tribunal de Justiça da Santa & Bela, derrubou ontem, de uma vez só, as duas liminares que barravam o pagamento da árvore de Natal miolionária que a prefa de Floripa instalou na beira-mar manezinha. As liminares tinham sido dadas numa ação cautelar proposta pelo Ministério Público e em outra ação popular, encabeçada pelo vereador João Amin (PP). O dotô liberou divolta o pagamento da árvore porque acredita que a prefa vai perder a grana que já foi paga pra contração do show do tenor Andrea Bocelli e que o turismo na capital manezinha vai ficar capenga se o contrato não for pago. O MP e o vereador ainda podem recorrer da decisão.

  •  

Deixe uma Resposta