• Postado por Tiago

A bandidagem de Balneário Camboriú voltou a botar as manguinhas de fora ontem à tarde. Assaltantes fizeram o dono e funcionários de uma loja reféns na BR-101, e levaram mais de R$ 200 mil em jaquetas de couro. Num mercadinho da avenida Brasil, um traste atirou duas vezes contra um funcionário, que só não passou dessa pra uma melhor porque o vadio era ruim de mira.

O primeiro ataque foi à loja Couro Pele, que fica no quilômetro 130 da BR-101. Três trastes armados entraram no comércio por volta das 14h e anunciaram o assalto. O dono da loja tentou fugir, mas foi grudunhado pelos bandidos, derrubado no chão e levou chutes pelo corpo.

Ele e duas funcionárias foram levados pro segundo andar da loja, num apartamento, enquanto os assaltantes faziam a limpa. Os trastes levaram quase R$ 10 mil em dindim, algumas joias e perto de 300 jaquetas de couro, avaliadas em R$ 200 mil. Eles fugiram em direção a Itapema num Uno prata, com placa do Paraná, e um Gol vermelho, modelo novo. Os assaltantes não foram encontrados pela polícia.

Nasceu de novo

Horas mais tarde, foi a vez do funcionário de um mercadinho da rua 3700 passar momentos de terror. Um malaco pulou de uma motoca e entrou no comércio com o capacete na cabeça, por volta das 19h. Ele apontou um revólver 38 pro rapaz que tava no caixa e lascou o mãos ao alto.

O moço entregou tudo o que tinha na maquininha registradora, pouco mais de R$ 80. O bandido deve ter achado que a grana era pouca, porque ficou intisicado e disparou contra o atendente. A bala foi parar numa das prateleiras do mercado. Quando já tava na calçada o traste mirou o mercado e disparou mais uma vez. Ninguém conseguiu ver onde a bala foi parar. O bandido fugiu em direção à avenida Atlântica e não foi encontrado pelos meganhas.

  •  

Deixe uma Resposta