• Postado por Tiago

A funcionária pública Andresa Werner, 29 anos, cansou de esperar e agora ameaça agir contra a loja Magazine Luiza, da rua Hercílio Luz, no centro de Itajaí. Vai completar um ano que a guria tá na luta pra reaver uma cama elástica que ganhou de presente, mas até agora só é enrolada.

Andresa também precisa de volta o cupom fiscal que o gerente da loja se nega a devolver. A intenção dela é entrar com um processo no lombo da Magazine Luiza. “É um roubo por parte da loja. Preciso da minha nota pra poder brigar na justiça”, exigiu.

Em maio, Andresa ganhou de presente uma daquelas camas elásticas pequenas, pra usar na academia (jump) que custou 204 reales. Poucos dias depois, a cama se rasgou toda, ficando sem condições de uso. Como fazia pouquíssimo tempo que a loja tinha vendido o aparelho, Andresa tentou trocá-lo por outro produto. “Aquele eu não queria mais”.

O gerente da Magazine Luiza, Cláudio Teixeira Pereira, pediu a nota fiscal da cliente, mas como o jump tinha sido um presente comprado no cartão, a guria só tinha o cuponzinho. O gerente ficou com o papel e com a cama elástica.

Nessa segunda-feira, 20, foi o último dia que Andresa conversou com o gerente. A funcionária pública deve ter se arrependido até não poder mais, já que ouviu um monte de blábláblá do chefão da Magazine, que ficou todo nervosinho quando ela disse que queria o cupom fiscal pra entrar com um processo na Procuradoria do Consumidor (Procon). “Ele é um mal educado, um desqualificado pra atender o público”, lascou.

Andresa ainda falou que o tal Cláudio foi irônico e a mandou cobrar a cama da rede Visa, cartão usado pra comprar o produto. Andresa contou que a briga dela é com a Magazine Luiza, mas a revolta é por causa do jeito que Cláudio a tratou.

O DIARINHO tentou ouvir a Magazine Luiza, mas o telefone da loja, tocou, tocou, durante toda a manhã de ontem, mas, pelo visto, os funcionários tão muito ocupados pra atendê-lo.

  •  

Deixe uma Resposta