• Postado por Tiago

O governador Luiz Henrique caneteou hoje a lei complementar que amplia o período de licença-maternidade, de quatro para seis meses, e de licença-paternidade, de oito para 15 dias, dos barnabés efetivos.  A lei também vale para adoção de crianças com até seis anos incompletos.

O projeto-de-lei apresentado ao governador continha um estudo da Sociedade Brasileira de Pediatria, segundo o qual o leite materno e a presença constante da mãe são indispensáveis para o perfeito desenvolvimento da criança nos seis primeiros meses de vida.  Assim, a nova lei representa grande incentivo ao aleitamento materno.  Já o objetivo do aumento da licença paternidade é assegurar maior participação do pai neste período, dividindo as responsabilidades com a mãe e promovendo o vínculo familiar.

  •  

Deixe uma Resposta