• Postado por Tiago

O secretário de articulação internacional da Santa & Bela, Vinícius Lummertz, confirmou na manhã desta segunda-feira que o presidente Lula da Silva estará em Floripa na quinta-feira pra abertura do 9º Congresso Mundial de Viagem e Turismo (WTTC).

O maior evento de turismo do mundo rola no Costão do Santinho, na praia do Santinho, e vai reunir pelo menos 700 pessoas, entre elas investidores e agentes de turismo de 30 países. O tema da conferência que rola pela primeira vez na América Latina será: “Parcerias reais, energizando economias”.

“Além do presidente Lula, aguardamos a confirmação de presidentes da região sul da América do Sul. Nos dias seguintes haverá palestras, seminários e encontros paralelos de negócios. São investidores que vão conversar com responsáveis pela Fatma, BRDE para serem esclarecidos sobre a possibilidade de investir em Santa Catarina, principalmente no litoral”, destaca Lummertz.

Sobre as críticas que o evento tem recebido, principalmente em relação ao investimento de 12 milhões que o governo estadual e empresas parceiras tão fazendo pra trazer o maior evento de turismo pra Santa & Bela, Lummertz rebate. “O WTTC abre espaço para que sejam apresentados diferenciais como infraestrutura, profissionalismo, competitividade, qualidade dos serviços, e hospitalidade brasileira. O papel do governo é o de abrir caminhos para que o futuro possa ocorrer. Ficar parado no tempo é uma irresponsabilidade. Se não construirmos o futuro agora, o futuro não virá de graça ”, acredita.

Pra Lummertz, é preciso que a sociedade abra a cabeça pra compreender que nem todo investidor de fora vem pra cá pra detonar com tudo. “O nosso litoral é absolutamente único. É um grande atrativo. Santa Catarina é o centro de uma região cuja soma do PIB já está acima da Argentina. E nós somos o centro entre o Paraná e o Rio Grande do Sul. Somos a parte turística, portuária, tecnológica, que cresce mais que as outras duas. É uma região com grande perspectiva de futuro”, cita.

O WTTC diz que o Brasil é a 14ª economia de turismo do mundo e tem perspectivas de crescer mais de 5% em oito anos. Portugal, que sediou o evento em 2007, teve no ano seguinte seu maior estouro turístico.

  •  

Deixe uma Resposta