• Postado por Tiago

Pingos e Respingos

Pingo – O presidente Lula deve assinar, no Dia da Consciência Negra (20 de novembro), em Salvador, 30 decretos regularizando 342 mil hectares de terras que passarão a pertencer a 3,818 mil famílias quilombolas. Com isso, as famílias de quilombolas passam a ter acesso a todo território e, posteriormente, ao título de domínio definitivo das terras, que é coletivo e inalienável (não pode ser vendido nem cedido). Por se tratar de uma política estruturante de relevância para as comunidades quilombolas, elas também devem ter atenção redobrada de programas como o Bolsa Família, o Minha Casa, Minha Vida, o de Cozinhas Comunitárias e o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Respingo – À relação assistencialista devem ser acrescidos os programas: Bolsa Presídio, Bolsa Gravidez, e as duas em fase de gestação: a Bolsa Celular e a Bolsa Cinema. Para os profanos, isto é, não iniciados nas coisas do “cumpanheirismo”, logo será regulamentado o programa: “a Bolsa ou a Vida”.

Pingo – O governo federal estuda lançar no próximo ano, o Bolsa Celular, um novo projeto de telefonia móvel, destinado às classes D e E. Segundo o ministro Hélio Costa (Comunicações), a proposta vai permitir que 11 milhões de pessoas que recebem o Bolsa Família também contem com telefone celular sem pagar nada. O ministro afirmou que já apresentou a proposta ao presidente Lula, que gostou da ideia. De acordo com Hélio Costa, cada família receberia um aparelho celular com R$ 7 de crédito por mês. As empresas acreditam ainda que as pessoas acabariam usando mais do que os R$ 7, podendo chegar a R$ 12. A proposta deverá ser entregue ainda esta semana, por escrito, ao presidente Lula.

Respingo – Chegou a modernidade. E dizer que já houve um tempo em que só se davam dentaduras.

Pingo – Em entrevista ao programa “Bom dia Ministro” (29/10), a “mãe do PAC” afirmou: “Nós temos outra certeza, que não vai ter apagão. É que nós hoje voltamos a fazer planejamento.” Dias depois, (12/11), depois de submergir por mais de 40 horas, após o apagão que atingiu 18 estados brasileiros, declarou: “O que nós prometemos é que não terá neste país mais racionamento. Racionamento é barbeiragem!”

Respingo – Se for levado em conta que no mesmo dia da segunda declaração ocorreu outro “apagão” de proporções pouco menores do que o anterior, só falta repetir o “conselho” da também petista Marta Suplicy: “relaxa e goza”, não é barbeiragem, é apenas incompetência mesmo, pois o governo já “aparelhou” o sistema.

Pingo – Levantamento feito com informações do Ministério do Planejamento mostra que a Eletrobrás não conseguiu investir nem a metade do planejado para este ano. Aliás uma comparação entre a média dos investimentos feitos nos últimos três anos de FHC e todos os da gestão LI permite verificar que com FHC a Eletrobrás investiu mais do que a média dos sete anos do petista. Foram R$ 5,1 bilhões contra R$ 3,6 bilhões.

Respingo – Colocada assim a questão dá para entender o que foi dito no tópico anterior, é incompetência mesmo. Substituir a fiação, reforçar a segurança não dá voto. Ainda não inventaram ao “Bolsa Fiação”, mas está para chegar a “Bolsa Lampião” ou “Pomboquinha”.

Pingo – O itajaiense Márcio Zimmermann, tecnocrata, secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, deu a sua explicação para o apagão do PT; “O novo apagão foi resultado de uma combinação inédita de fatores.”

Respingo – Correto! Os fatores são: o inchaço nas estatais, pois trocaram a competência pela militância, falta de investimentos que acarreta a ineficiência nos serviços, tudo com repercussões no bolso dos contribuintes. Será que a “cumpanheirada” vai eleger outro inimigo da sociedade: as condições climáticas? Então agora teremos dois demônios: o tempo e a “zelite”.Do jeito que vai, faltará luz sempre que ocorrer um vento sul. É isso que dá quando se colocam amadores em cargos que exigem conhecimentos técnicos e experiência.

  •  

Deixe uma Resposta