• Postado por Tiago

A semana que passou ofereceu, no campo das notícias que motivam reflexões e comentários, material suficiente para encher algumas colunas, para não dizer páginas, de qualquer publicação.

Somente para exemplificar, estivemos sete dias sob a emoção de ler as declarações do deputado gaúcho que “está se lixando para a opinião pública”, depois aquele “Amorim” que calçado pela sua espetacular folha corrida veio à cena para defender o colega, no parlamento e naquele banco dos tribunais, reclamando: “Não viemos aqui para sermos expostos a todo o momento. A estrutura humana não aguenta ser desafiada”.

De outro lado surge o ministro do Desenvolvimento Social, demonstrando contrariedade com a abordagem da imprensa às fraudes detectadas pelo Tribunal de Contas da União no programa Bolsa Família (relatório do TCU constatou indícios de fraude no pagamento de cerca de 106 mil benefícios), revelações que, para o Ministério, “refletem uma animosidade com o programa, pois existem no Brasil forças políticas e econômicas minoritárias, mas poderosas, que são contrárias às políticas sociais”.

Na mesma linha, surgiu a notícia de que já estão adiantadas as articulações de pessoas com problemas na Justiça que pretendem concorrer às eleições do ano que vem objetivando obter imunidade e foro privilegiado. Entre os que já manifestaram a sua real intenção de se candidatar à Câmara dos Deputados ou ao Senado estão Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT, o casal Estevam e Sonia Hernandes, bispos da Igreja Renascer, o delegado Protógenes Queiróz, Joaquim Roriz, ex-senador e ex-governador do DF, o ex-deputado cassado Juvenil Alves. Não se pode desprezar a possibilidade das candidaturas dos ex-deputados José Dirceu, Roberto Jefferson e Pedro Correa, cassados por envolvimento com o “mensalão”, caso a Câmara transforme em realidade a ideia de conceder-lhes a anistia.

Mudando de palco, vem o corregedor-geral do Tribunal Federal de Justiça da 3ª Região instaurar procedimento administrativo contra 134 magistrados que subscreveram manifesto pela independência da toga (apoio ao juiz Fausto Martins de Sanctis, manifestado em 2008). Não bastasse a extemporaneidade da instauração do procedimento, o corregedor agrediu à mais simples das normas processuais ao expedir as notificações na forma de e-mail, para que os magistrados prestassem seus esclarecimentos. A notificação para defesa só será válida quando feita pessoalmente.

Mas destaco, dentre todas, uma notícia que finalmente colocou a nossa “santa e bela” no pódio dos grandes escândalos parlamentares nacionais, e particularmente veio atender uma antiga aspiração de ver destacado o nosso querido Estado.

Sim, não sei se acontece com o eleitor, mas de há muito venho padecendo de um sentimento de inferioridade em relação aos demais brasileiros, habitantes de outros Estados da federação. Sentia-me diminuído já quando assistia nos noticiários o momento das “previsões meteorológicas”, pois “em Porto Alegre o tempo será chuvoso, em Curitiba, a temperatura será baixa, com previsão de geada”, e Florianópolis? Será que a piada que esclarece a designação da BR 101 está a significar 1 = Rio Grande do Sul, 0 = Santa Catarina e 1= Paraná, corresponde à realidade?

Já não bastava que na previsão meteorológica estadual Itajaí, Balneário e Camboriú ficam na dependência da análise do que vai acontecer em Blumenau e Florianópolis, para concluir se haverá a incidência de chuva ou sol.

Mas voltemos à tal notícia redentora de Santa Catarina no palco dos escândalos parlamentares. Noticiou a revista “VEJA” de 20 de maio, pagina 69: “Gervásio Silva, contador catarinense de 53 anos, é um dos 513 deputados federais. …Gervásio, o contador, tornou-se réu por estupro. …A ação penal foi aberta pelos ministros do Supremo Tribunal Federal, que acolheram uma denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal.”

Pronto, depois desta e aquelas do Senador Suplicy, da ex-senadora Heloisa Helena e do deputado Fernando Gabeira serem surpreendidos proporcionando turismo público para a namorada e familiares, só falta ligar a televisão e saber da previsão do tempo para Itajaí, Balneário e Camboriú sem nenhuma necessidade da lógica.

  •  

Deixe uma Resposta