• Postado por Tiago

Será que…?

E mais algumas PaTacoadas.

Pingo – Estava na coluna do Claudio Humberto (20/8): “O buraco é nosso – O Brasil tem US$ 332 milhões para estradas… da Bolívia. Lula assina amanhã o (nosso) empréstimo ao “cumpanheiro” Evo Morales, que, é claro, jamais será pago, para a construção de uma rodovia de 306 km.”

Respingo – A verba deve ter sido aquela que seria destinada à recuperação das “enchentes”, incluída a recuperação do porto de Itajaí . Será que o “atraso” tem alguma coisa a ver com a não eleição do “meu amigo” em Itajaí e do “meu compadre” lá em Blumenau?

Pingo – Após colocar o cargo à disposição na terça-feira (18), voltar atrás no dia seguinte, e reconsiderar a decisão na quinta-feira (20), Mercadante recuou mais uma vez nesta sexta-feira (21) e disse no plenário da Casa que realmente ficaria no cargo. Mercadante falou que a conversa com Lula durou cinco horas na noite de quinta-feira. Lula pediu para o petista ficar. O líder do PT acrescentou que não poderia deixar de atender a solicitação do presidente. Antes do encontro com Lula, Mercadante disse que sua decisão era “irrevogável”.

Respingo – “Pobre Mercadante: até para sair da liderança tem que pedir autorização ao Lula…”, alfinetou Gabeira e completou a piada, “coitado do Mercadante, até o irrevogável é revogável”, disse ele sobre o anúncio de ontem do líder do PT no Senado. Para Cristovam Buarque (PDT-DF), a decisão de Mercadante prova que ele “é um líder meio sonâmbulo no Senado”. “O PT tem uma grave confusão entre partido e governabilidade. E entre governabilidade legítima e a qualquer custo. E isso não é bom para a democracia”, disse a ex-petista Marina Silva, ao afirmar que a decisão do líder Mercadante não põe fim a crise que sofre o PT.

Pingo – Em discurso para estudantes, na inauguração de uma escola técnica em Itaguaçú, Rio Grande do Norte, LI aproveitando a plateia de jovens para pedir que não desanimem da política brasileira. “Quando estiver desanimado da política, aquele dia em que estiver lendo jornal e falar ‘não quero mais saber dessa porcaria’, pense: porque você não entra para a política?”, aconselhou. “Quanto mais as pessoas sérias se afastarem da política, mais picaretas vão entrar nela.”

Respingo – Até que enfim um raciocínio correto. Pena que a advertência seja tardia. Pelo que se tem assistido, todos os brasileiros sérios já se afastaram da política que passou a ser praticada, exclusivamente, por aqueles outros que nela já entraram.

Pingo – Ainda na mesma inauguração, pediu que não se fizessem prejulgamentos, pregando a responsabilidade, reconhecendo que: “Nós políticos também, no microfone, em campanha, a gente achincalha, acusa sem prova, pelo que ouviu falar. Isso rebaixa o nível da política, enoja e muita gente então se afasta.”

Respingo – A tradução de tal pregação, para o idioma das pessoas sérias é a seguinte: “Façam o que eu digo e não o que eu faço.” Mas não pensem em tomar a declaração como uma confissão, porque no caso de uma argüição judicial será alegado que foi uma simples argumentação, para ilustrar o discurso.

Pingo – O presidente da Colômbia Álvaro Uribe exigirá do Brasil, na próxima conferencia da UNASUL, explicações sobre o acordo na área da defesa entre o Brasil e a França, assinado em dezembro de 2008, e sobre a cooperação militar vigente entre a Venezuela e o Irã, e também o acordo militar entre a mesma Venezuela. E a Rússia que nos últimos anos permitiu a realização de uma operação naval conjunta no mar do Caribe.

Respingo – Usando a sua pirotecnia habitual LI tem dito que o tratado com a França será capaz de transformar o Brasil em uma “potência militar”, o acordo “histórico” envolveu a aquisição de 50 helicópteros, 36 jatos de combate, quatro submarinos convencionais e o apoio Frances para a construção do primeiro submarino nuclear do país. Custo: US$ 8,3 bilhões. Depois de exigir explicações da Colômbia e dos americanos sobre a cessão de bases agora decerto vai tentar dizer que a compra do Brasil é só para brincar de “batalha naval” com o Zé Dirceu e o “aspone” Marco Aurélio (top-top) Garcia.

  •  

Deixe uma Resposta