• Postado por Tiago

Documentos encontrados pelaí ficam 30 dias na depê

A galera que passa pelo Balneário Camboriú curte tanto as belezuras da city que esquece os documentos pelaí. Desde o início da temporada de verão, triplicou o número de registros de boletins de ocorrência por causa da perda de documentos. Cerca de 30 queixas são feitas por dia na delegacia do centrão da Maravilha do Atlântico Sul.

Pelas contas do delegado Alonso Moro Torres, a maioria dos registros é de turistas que vem pro Balneário curtir o litoral, mas sisquece de tudo, até da carteira. A maioria das perdas acontece na praia e nas baladas, nos horários que o povão está bem traquilão e tomando aquele goró mardito.

Os documentos que são encontrados por aí e chegam até as polícias Civil e Militar, ficam guardados na DP. O dotô Alonso explica que as identidades, carteiras de motoras, cartões de bancos e etc, estão em caixas e gavetas. Os documentos ficam por cerca de 30 dias à espera dos descabeçados. ?Procuramos entrar em contato com o proprietário, caso ele tenha registrado um BO conosco?, diz.

Se o sujeito não aparecer em um mês, os documentos são enviados de volta pros seus locais de origem, como a secretaria de Segurança Pública e o Ministério do Trabalho.

O delegado Alonso pede ao povão que preste mais atenção no que tem feito. Relembra que todos devem sair de casa com seus documentos de identificação, mas pede que as pessoas procurem tomar mais cuidado pra não perdê-los.

Uma das dicas é não deixá-los em cima de mesas ou dentro de bolsos de calças e sacolas abertas. ?Não se pode deixar os documentos por aí. Embora estejam despreocupados, que não deixem no guarda-sol, nas toalhas de praia, ou dentro do carro?, orientou.

Tem que avisar à polícia

Pra aqueles que comeram mosca e perderam os documentos, a dica é procurar a delegacia o mais rápido possível e também bloquear seus cartões de créditos ou cheques, pra evitar que a bandidagem use suas informações a torto e direito. Quem não quiser enfrentar as enormes filas da DP, pode fazer o mesmo registro pela delegacia eletrônica, no site www.pc.sc.gov.br.

  •  

Deixe uma Resposta