• Postado por Tiago

INTERNA_abre_procissao-corpus-christi---foto-Felipe-VT14

A rua Hercílio Luz foi o palco da mais bela procissão católica de Itajaí

Mais de mil pessoas acompanharam, emocionadas, a missa ao ar livre em honra de Corpus Christi, realizada ontem à tarde em frente da igrejinha da Imaculada Conceição, no centro de Itajaí. O clima frio e o vento forte não espantaram a comunidade cristã, que agüentou firme a missa presidida pelos padres Alvino Broering, José Artulino Besen, e pelo o bispo Dom Vito Schlickmann Roetger. Às 16h, a procissão seguiu pela rua Hercílio luz, que foi decorada pelos devotos para o momento solene, até chegar à Igreja Matriz, onde foi dada a benção.

Antes de chegar na Matriz, a procissão parou três vezes ao longo do percurso para fazer a adoração do santíssimo. Os comerciantes construíram altares em frente aos estabelecimentos pro cortejo fazer uma parada estratégica, sempre entoando cânticos e orando.

O bispo Dom Vito foi o encarregado de levar o ostensório com as hóstias consagradas, representando o corpo de Jesus Cristo. Levando o pálio, uma espécie de tenda que protege o santíssimo, estavam os homens da irmandade do Santíssimo Sacramento e, ao lado, as mulheres do apostolado da oração.

O dia de Corpus Christi movimentou a comunidade católica peixeira antes mesmo do sol nascer. Desde as 5h da matina já tinha gente de pé nos bairros São Vicente, Cordeiros e São João pra decorar as ruas com os tradicionais tapetes, feitos à base de pó de café, farinha de trigo, areia e serragem. A rua enfeitada com símbolos cristãos foi preparada pra procissão em que o padre leva o santíssimo sacramento, acompanhado dos devotos. No São Viça e Cordeiros a procissão rolou pela manhã e à tarde foi a vez da paróquia do São João e da Igreja Matriz.

As personagens

A festa de Corpus Christi é uma das mais bonitas do calendário católico. Não só pelos tapetes, mas pelos próprios devotos que marcam presença pra reafirmar a um dos principais dogmas católicos ? a transformação da carne e do corpo de Cristo na hóstia consagrada.

Gente como Ana Cláudia Bastos, 34 anos, que trouxe a filhinha pra acompanhar a procissão. Ela conta que veio de São Chico há um ano e tá curtindo morar na city. O operário Expedito da Silva, 70, é outro que tá em Itajaí há pouco tempo e fez questão de acompanhar a missa. Ele é natural do Rio de Janeiro e deve ficar na cidade até o fim do ano, pois trampa nas obras de recuperação do porto. A professora Alcina Cardoso, 61, diz que gosta de acompanhar a procissão e aproveitou pra fazer fotos dos tapetes decorados e mandar pra filha, que mora no exterior.

No final da procissão, sobrou pro pessoal da limpeza. Cerca de 18 operários tiraram o que sobrou dos tapetes decorados com a ajuda de vassouras e de um trator.

INTERNA_base_procissao-corpus-christi---foto-Felipe-VT31

Os garis roubaram a cena do final da procissão

  •  

Deixe uma Resposta