• Postado por Tiago

INTERNA-10-BASE-g---lanço-bombinhas-tainha05062009211-(1)

Mercado público fica lotado de gente à procura do peixe fresquinho

Com a captura de quase 150 toneladas de tainha, ontem pela manhã, na praias dos Ingleses e Ponta das Canas, na região norte da ilha de Floripa, já chega a 300 toneladas a quantidade de cabeçudas retiradas do mar na capital desde sábado. A chegada duma nova frente fria prevista pra domingo já deixa empolgados não só os pescadores, mas a manezada que nessa época do ano lambe os beiços de tanto comer.

A procura pela tainha no mercado público da capital tem deixado os corredores abarrotados de gente. ?É a nossa época, né? É a época que a gente mais gosta de trabalhar porque todo mundo vem comprar peixe com gosto, com vontade. E tem mais, ninguém economiza ou chora pra comprar tainha. Todo mundo quer é levar pra casa. Se não comer agora, fresquinha, vai comer só no ano que vem!?, conta Marcelo Jaques, da peixaria do Chico, uma das mais tradicionais do local.

A dona de casa Mariângela Mendonça comprou cinco tainhas ovadas. A promessa era reunir amigos ontem à noite pra degustar o peixe e assistir ao jogo do Figueira contra o Guarani. ?A tainha acaba sendo motivo pra gente reunir os amigos, a família e passar bons e inesquecíveis momentos. No ano que vem a gente já espera a tainha pra dizer: ?Lembra no ano passado???, relata.

A Federação dos Pescadores de Santa Catarina (Fepesc), que esperava uma safra de mil toneladas de tainha este ano, já mudou os cálculos. Se o frio permanecer empurrando as tainhas do sul pra costa catarinense, a safra pode ter um incremento em até 20%.

  •  

Deixe uma Resposta