• Postado por Tiago

Tá confirmada pra domingo às 15h, na praça Almirante Tamandaré, em Balneário Camboriú, a manifestação de amigos e parentes de Jeferson Luís Chagas de Campos, 23 anos, que perdeu a vida depois de ter sido atropelado por um bebum, no dia 31 de outubro. O pessoal promete berrar contra a impunidade pros motoras manguaçados e a favor da lei seca, que evita que tragédias como essa se repitam.

O protesto, com faixas e cartazes, deverá passar pelas principais ruas do centro da Maravilha do Atlântico, pra abrir os zoios do povão. A tia de Jeferson, Mariley Chagas Severino, 34 anos, que é uma das organizadoras do berreiro, disse que todos que se sentirem sensibilizados pela causa tão convidados a participar.

Jeferson passou dessa pra uma melhor por volta das 18h do dia 31, um sábado, quando parou seu carango, o Corsa, placa MDI 4138, no acostamento da BR-101, quase em frente à loja de lanchas Só Náutica. Ele percebeu que o pneu do possante tinha furado e tentava pegar o estepe no porta-malas, sem imaginar que seria vítima de uma desgraça.

Um carrão Bora chiquetoso, pilotado por Felipe Reinner, saiu da pista e acertou o pobrezinho em cheio. Jeferson chegou a ser socorrido pelos amarelinhos da Autopista Litoral Sul e foi levado pro hospital Santa Inês, em estado grave. Mas ele não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo pouco tempo depois.

Os homis da puliça Rodoviária Federal que atenderam o acidente perceberam que o motora do Bora tava bebaço, e viram latinhas de cerveja dentro do carango. Mesmo assim, Felipe Reinner se negou a soprar o bafômetro. O cara ganhou o teje preso, mas como tava com uns lanhados, foi levado pro hospital e não precisou ficar no xilindró.

  •  

Deixe uma Resposta