• Postado por Tiago

A demolição deixou a galerinha do mal, que usava o lugar, sem lenço e nem documento

Depois de muito reclame do povão, a casa abandonada, que já foi do abobrão da Federação Catarinense de Futebol, Delfim de Pádua Peixoto Filho, foi pra chón. A construtora que comprou o terreno, na rua Curt Hering, na Barra do Rio, demoliu a antiga casa na sexta-feira e agora só espera a liberação da prefa e da Fundação do Meio Ambiente (Famai) pra começar a levantar o prédio de oito andares.

O diretor de fiscalização da Famai, Jonas Pereira, disse que a Exata Engenharia e Imobiliária, empresa de São Bento do Sul, pediu licença pra retirar 23 árvores do terreno. ?A gente está analisando esse inventário ambiental e vamos ter a resposta ainda esta semana?, falou.

Se as verdinhas forem derrubadas, a empresa terá que fazer a compensação, plantando 46 mudas de árvores nativas na cidade. Jonas explicou que a licença ambiental, se expedida, será apenas pro exato lugar onde o prédio será construído. ?Tem bastante árvore no terreno e a empresa não vai poder retirar todas?, adiantou.

A casa caiu

A malacada que usava a estrutura da antiga casa pra se divertir mostrando o pingolim pra mulherada e usando drogas, já teve que arrumar outro mocó pra passar o fim de semana. Da mansão só sobraram os entulhos, que a partir de hoje, garante a construtora Exata, serão retirados do local.

Pra alegria da vizinhança, o terreno vai abrigar um edifício residencial de oito andares com 24 apartamentos.

  •  

Deixe uma Resposta