• Postado por Tiago

As máquinas caça-níqueis que são guentadas pela polícia deixaram de apodrecer num depósito qualquer; a galera da Universidade do Vale do Itajaí (Univali) fez uma transformação nas traquitanas, que agora vão estar a serviço do bem. Os 20 computadores montados a partir das rapa-trouxas serão entregues nesta quinta-feira, 20, às 10 horas, ao Centro Integrado de Educação Pública Rodesindo Pavan – Ciep, localizado na rua Dom Aberlardo, 400, no bairro Vila Real, próximo ao campus da Univali em Balneário Camboriú.

O projeto foi desenvolvido pela Univali em parceria com o Ministério Público, governo do Estado, por meio da Polícia Militar, e prefeitura de Balneário Camboriú. Estão previstos dois modelos de computadores: “Um dos modelos, montados com gabinete similar aos vendidos no comércio e mais úteis para instalação em bancadas de laboratórios de informática, é o que irá compor o novo laboratório instalado no Ciep”, explica Luís Carlos Martins, coordenador do curso de Ciência da Computação da Univali.

Um segundo modelo está sendo desenvolvido utilizando a madeira da própria máquina caça-níquel para montar um móvel adaptado às necessidades da criançada e será aplicado em salas de aula e espaços de convivência.  Fabrício Bortoluzzi, professor do curso de Ciências da Computação da Univali em Itajaí e um dos coordenadores do projeto, conta que as máquinas ilegais são formatadas e recebem programas educativos: “Elas são quase iguais aos computadores que temos em casa. Então nós apagamos os jogos ilegais, instalamos programas educativos, internet e outros recursos úteis às escolas”, explica

  •  

Deixe uma Resposta