• Postado por Tiago

msupersurf@hotmail.com

Muitos tubos

O período de espera do Billabong Pipeline Masters 2009 começou terça-feira, em Pipeline, no Havaí. Ondas de sete metros fechando muito não possibilitaram o início da última etapa do World Tour nos dois primeiros dias, mas na quinta a disputa começou. Logo na primeira bateria, o brasileiro Jihad Khodr, de Matinhos, no Paraná, não se deu bem e se despediu. Ele não se classificou para o ano que vem e vai ter que começar tudo de novo no WQS. Segundo a organização, as previsões apontam um declínio do swell (ondulação) nos próximos dias, o que deverá possibilitar ótimas ondas no campeonato, com super tubos e muitas ondas perfeitas.

Uma enorme expectativa gira em torno desta última etapa do mundial, já que será decidido quem leva o título: Mick Fanning ou Joel Parkinson. Além de contar com “especialistas em Pipeline”, a última etapa tem vários havaianos, que são conhecidos pelas boas performances nesta grande onda e também por intimidar os adversários dentro e fora da água. Pipeline tem a melhor onda do Havaí e uma das melhores do mundo para os tubos, e será um bom teste para os brasileiros.

Na segunda rodada tem outro brasileiro na disputa. Heitor Alves, que precisa de um bom resultado para se manter na elite do surfe no ano de 2010. Já na terceira fase é a vez das estreias dos cabeças-de-chave, entre eles Adriano de Souza, que aparece em terceiro no ranking mundial.

Ranking World Tour após nove etapas

1º – Mick Fanning (AUS) 7.140 pontos

2º – Joel Parkinson (AUS) 6.772

3º – Adriano de Souza (BRA) 6.148

4º – Bede Durbidge (AUS) 6.146

5º – C.J. Hobgood (EUA) 5.748

6º – Taj Burrow (AUS) 5.524

7º – Kelly Slater (EUA) 5.514

8º – Bobby Martinez (EUA) 5.421

9º – Damien Hobgood (EUA) 5.116

10º – Jordy Smith (AFR) 4.828

27º – Heitor Alves (BRA) 3.232

37º – Jihad Khodr (BRA) 2.730

  •  

Deixe uma Resposta