• Postado por Tiago

Supersurf

A galera da Bahia assistiu o gaúcho Daison Pereira, de 29 anos, ganhar a 2º etapa do Campeonato Brasileiro de Surfe, o Supersurf, e de quebra levar R$ 21 mil. A torcida era toda por uma final baiana, mas Wilson Nora e Rudá Carvalho, ambos de Ilhéus/BA, acabaram barrados nas semifinais e dividiram o terceiro lugar no pódio, em Salvador. A decisão foi entre surfistas de dois extremos do Brasil. No final, Daison Pereira, Rio Grande do Sul, levou a melhor sobre Messias Félix, do Ceará, pra comemorar sua primeira vitória na divisão principal do circuito brasileiro. Ele agora é o vice-líder do ranking, que continua liderado pelo paraibano Jano Belo. Já o vice-campeão Messias Félix aparece em 3º, junto com o atual campeão brasileiro Gustavo Fernandes. O catarinense Willian Cardoso, de Balneário Camboriú, aparece em 5º e briga pelo título do maior circuito nacional de surfe do mundo. O próximo desafio do Supersurf será de 23 a 26 de julho, na praia de Itamambuca, em Ubatuba, no litoral norte de São Paulo.

RANKING BRASILEIRO – SUPERSURF 2009

PONTOS

Jano Belo/PB

1.610

Daison Pereira/RS

1.320

Gustavo Fernandes/RJ

1.260

Messias Félix/CE

1.260

Willian Cardoso/SC

1.130

Wilson Nora/BA

1.130

Pedro Henrique/RJ

1.130

André Silva/CE

1.110

Tânio Barreto/AL

1.110

Michel Roque/CE

1.110

Edvan Silva/CE

1.110

12º

Marco Polo/SC

1.010

13º

Rudá Carvalho/BA

1.050

14º

Peterson Rosa/PR

1.000

14º

Odirlei Coutinho/SP

1.000

16º

Hizunomê Bettero/SP

930

16º

Halley Batista/PE

930

Surfe x tainha

Surfistas de todo o estado, agora na época da pesca da tainha, têm varias praias proibidas pra prática do esporte. Isso gera uma grande tristeza na turma do surfe, mas também alegria aos pescadores, que têm a oportunidade de pegar um peixinho pra comer e vender pra arrumar um bom dinheiro. O problema acontece só quando os pescadores querem agir com violência pra cima dos surfistas, expulsando-os da água ou tentando proibi-los de entrar no mar. Em contrapartida, os surfistas, que também se acham donos da praia, muitas vezes não respeitam e vão surfar perto das redes, podendo talvez espantar um cardume e isto pode iniciar um atrito. Mas para nossa alegria, o fato ocorre mais no sul do estado. Aqui ainda não vieram me proibir de surfar, mas se for o caso e tiver boas ondas, a gente tenta cair na água mesmo assim. Cada louco com a sua loucura. Mas o melhor mesmo é poder surfar o dia todo e no final comer umas tainhas. Só não vale roubar da rede, como já vi também.

  •  

Deixe uma Resposta