• Postado por Tiago

Ainda não se sabe quem deve formalizar a denúncia na comissão de ética da câmara de vereadores peixeira, mas uma coisa é fato: o vereador Marcelo Werner (PCdoB) deve sofrer uma sabatina em breve pra provar se infringiu ou não a lei orgânica do município ao ser sócio de uma empresa contratada pela prefa.

A empresa Locação Progresso Ltda. Me assinou contrato com a prefeitura no valor de R$ 80.600 em 18 de fevereiro deste ano, depois da posse do vereador, em 1º de janeiro. E pela lei orgânica, no capítulo 3º, artigo 20, os vereadores não podem, depois da posse, ser proprietários, controladores ou diretores de empresa com função remunerada.

O procurador da câmara, Ivan Macagnan, confirmou que já ouviu falar a respeito da denúncia, mas não chegou nada às suas mãos. “Quem deve fazer a denúncia é um vereador ou partido, mas até agora, nada foi formalizado”, declarou. Se formalizada, a denúncia deve ir pra comissão de ética, formada na semana passada, que irá analisar as provas e apresentar um relatório. Daí, o vereador terá 15 dias de prazo pra se defender. Continua na edição de amanhã.

  •  

Deixe uma Resposta