• Postado por Tiago

A polícia civil terá uma delegacia móvel dentro da Marejada pra atender aqueles que quiserem registrar boletim de ocorrência ou que se meterem em confusão. Durante a festa, um delegado e três policiais vão dar plantão no Centro de Eventos. A polícia militar vai botar 60 homens para trabalhar dentro e fora da Marejada.

A força de segurança da festa contará também com 75 guardinhas de trânsito e mais 10 bombeiros. Vai ter ainda o reforço de mais 100 guardinhas de duas empresas que ganharam a licitação pra manter a ordem durante a festividade.

O secretário de Segurança, Carlos Ely Castro, explica que além das polícias militar e civil e dos seguranças particulares, seis câmeras de monitoramento vão estar de olho no povão dentro e fora do Centro de Eventos. Três estarão vigiando os pontos de maior aglomeração de pessoas dentro da festa. Dois guardas foram colocados na avenida Beira-Rio e o último de olho na avenida Joca Brandão.

Carlos Ely conta que o plano operacional pra garantir que tudo corra na santa paz foi determinado durante uma reunião envolvendo todas as autoridades ligadas ao setor de segurança do município. O secretário explica que cada otoridade cedeu o efetivo que achou suficiente pra trampar nos 10 dias de festa. “Nos dias de shows nacionais teremos um aumento no efetivo por causa do movimento, mas fizemos um cálculo com um público além do esperado”, disse.

As empresas de segurança privada Orsegups e Minister venceram a licitação pra cuidar da festa e escalaram 100 guardinhas para se revezarem durante os dias da Marejada. O coronel da PM, Humberto Marcio Garcia, conta que o efetivo peixeiro terá o reforço dos meganhas de Luís Alves, Piçarras e Penha pra dar conta da segurança.

Pelo menos 25 policiais estarão circulando dentro da festa e nas ruas próximas da Marejada em cada turno. Quando houver shows nacionais esse número deve crescer pra 30. Até a cavalaria da PM de Floripa e Joinville vai dar uma forcinha, com dois cavalos por dia.

  •  

Deixe uma Resposta