• Postado por Tiago
10-jeandasilva-danielsmorigo

Catarinense Jean da Silva, que achou o caminho dos tubos para passar as duas baterias que disputou sábado na praia Mole, avançando pra fase dos 24 melhores do Maresia Surf International. foto: Daniel Smorigo

O jovem paulista Gabriel Medina, 15 anos, comandou o ataque da nova geração no Maresia Surf International numa sexta-feira mágica, de tubos e aéreos espetaculares nas ótimas ondas de 3-4 pés na praia Mole, em Florianópolis.  Com dois aéreos numa mesma onda, Medina arrancou a maior nota do campeonato iniciado na terça-feira: 9,57.  Isso depois de um 9,10 num tubão que fechou o outro recorde, de 18,27 pontos, na capital catarinense.  Na sexta-feira, foram definidos os 24 surfistas que vão disputar a única rodada de confrontos formados por três competidores.  A quarta fase abre o sábado a partir das 8 horas e em seguida começam as oitavas-de-final, quando serão inaugurados os duelos homem-a-homem do Maresia Surf International.  As quartas-de-final, semifinais e final, ficam para a manhã do domingo.

Entre os estrangeiros, os da nova geração também brilharam nas ótimas ondas da praia Mole.  O havaiano Dusty Payne, 20 anos, ganhou a primeira bateria da fase dos 48 melhores também voando bonito em Floripa.  E foi com os aéreos que o pernambucano Halley Batista garantiu a segunda vaga para a rodada dos 24, despachando dois gringos, o veterano americano Cory Lopez e o australiano Adam Melling, que brigava pela liderança do WQS com Jadson André.

fonte: joao@aspsouthamerica.com.br
  •  

Deixe uma Resposta