• Postado por Tiago

Oremos, pois

Assistir à seleção brasileira dos tempos atuais, seja em que competição for, é um exercício de paciência e um teste de equilíbrio emocional para qualquer cristão que se disponha a ficar em frente à tevê, antes e depois dos jogos. Dunga acena com resultados, contra os quais não há argumentos, embora o título conquistado domingo não represente a realidade do melhor futebol, nem nosso nem dos adversários. Tanto que Kaká, na coletiva após a vitória sobre os Estados Unidos, alertou para que imprensa e torcida não sejam tomadas de euforia, referindo-se, claro, à Copa do ano que vem. O jogador sabe que precisamos melhorar muito e no íntimo ele pensa também o quanto devemos mudar em termos táticos e individuais. Até lá rezemos para que os santos de plantão iluminem Dunga nas suas escolhas para que superemos a maldição: quem vence a Copa das Confederações não ganha o Mundial.

Eu, eu e mais eu

Nem o título na África do Sul alterou o comportamento de Dunga. Com o mau humor de sempre e sua conhecida má vontade mesmo nas vitórias, junto com ideias fantasiosas, o treinador brasileiro foi para a entrevista coletiva dizer por que viramos o jogo contra os Estados Unidos. Falou no que fez, como a correção de posicionamento e substituições que melhoraram o rendimento do time no segundo tempo. Esqueceu de falar sobre a valentia de alguns jogadores, especialmente do capitão Lúcio.

Negócios estranhos

Roger, volante do Figueirense, 23 anos, vai embora para o futebol alemão, depois de 26 partidas e três gols pelo clube catarinense. Não se sabe detalhes da negociação, como valores e destino (clube) do jogador. “Cláusula de confidencialidade”, alegam os envolvidos para manter em segredo pormenores nem tão pormenores assim, desta transação. A compra de Kaká e de Cristiano Ronaldo para o Real Madri foi feita às claras e com cifras divulgadas, portanto sem a tal cláusula criada pelos dirigentes locais para negar a informação e esconder tudo do torcedor, o maior interessado e a quem o Figueirense deve prestar contas.

Clássico

O Avaí está em penúltimo lugar na série A com sete pontos, um a mais que o lanterna Botafogo. O Figueirense está em 10º lugar na série B com 11 pontos, três a menos que a Ponte Preta, o último clube na zona de classificação. As duas e maiores torcidas de Santa Catarina acompanham com apreensão a campanha dos seus times no Brasileirão. Os avaianos, especialmente, não tiram o olho da tabela porque na próxima rodada o Palmeiras, possivelmente com novo treinador, será o visitante na Ressacada. O Figueirense sai de casa para enfrentar o Bahia e precisa vencer para ganhar confiança.

Destino traçado

Na série C, o Marcílio Dias com três pontos e o Criciúma em último no grupo D estão dando adeus ao Brasileiro. Caxias com nove pontos, Marília oito e Brasil de Pelotas com sete pontos lutam pelas duas vagas na próxima fase. Os dois representantes catarinenses vivem a pior temporada de suas histórias.

Desempregados

Treinadores campeoníssimos viram futebol só pela tevê no final de semana. Muricy Ramalho, Vanderlei Luxemburgo, Nelsinho Batista e Antônio Lopes passaram o domingo disponíveis no balaio de ofertas do mercado futebolístico. Estreante no Beira-rio, o meia Bolanhos salvou o emprego de Tite com os três gols que marcou no Coritiba para os reservas do Inter.

Demissão voluntária

Luxemburgo é um caso à parte entre os bons treinadores brasileiros. Sua reconhecida competência mistura-se com atitudes como a do sábado, quando praticamente pediu para ser dispensado pelo Palmeiras. Em entrevista coletiva ele rebelou-se contra a venda de Keirrison, invertendo a ordem hierárquica do clube ao colocar-se acima dos dirigentes. Deu toda a pinta de que queria ser demitido para receber a multa contratual de mais de R$ 1 milhão.

Ele voltou

Bastou uma derrota – 4 a 2 para o Grêmio Barueri – e Celso Roth voltou ao normal. Culpou a arbitragem pelo resultado negativo do Atlético Mineiro. Mais uma derrota e aquele time que começava a chamar a atenção como líder vira o cavalo paraguaio montado pelo jóquei de todos os campeonatos brasileiros.

  •  

Deixe uma Resposta