• Postado por Tiago

Uma história de sucesso se realiza com entusiasmo, perseverança e integração entre aqueles que desejam desenvolver ações para alcançar seus sonhos. Foi lá pelos idos das primeiras décadas do século passado que um grupo de entusiasmados sonhadores se reuniu para encontrar caminhos que solucionassem a crise financeira desencadeada pela recessão mundial.

Na pequena cidade de Itajaí, alguns empresários se reuniram para enfrentar esses problemas que se abatiam sobre os negócios de exportação e importação de produtos, comercializados através do pequeno porto, porta aberta para o crescimento econômico da região. Com firme decisão, resolveram tomar a iniciativa de formar uma associação que defendesse os interesses econômicos, evitando prejuízos à sociedade local.

E assim nasceu a Associação Comercial e Industrial de Itajaí, com a finalidade de “pugnar pela defesa dos interesses das classes que representa, manter sempre elevado nível moral e intelectual, desenvolver o espírito de solidariedade, promover a representação do comércio e da indústria nas assembleias legislativas, manter serviços de utilidade para seus associados e para o comércio e a indústria em geral“. A primeira presidência coube ao grande negociante Bonifácio Schmitt; secretário, o industrial Victor Kleine, e tesoureiro, o comerciante Manoel Vieira Garção. O entusiasmo desses pioneiros fez a entidade crescer, entusiasmando seus sucessores que a representaram e representam a história de sucesso da Associação Empresarial de Itajaí nestes 80 anos de existência. O trabalho liderado por todos os presidentes deu continuidade às ações desenvolvidas para o crescimento da economia e da sociedade.

Atenta ao desenvolvimento em todos os setores, a Associação Empresarial prosseguiu seu trabalho com dinamismo e atualização. No quadriênio presidido pelo Dr. Odemari Miranda Ferrari, a ACII ampliou seu trabalho com a criação das Câmaras Setoriais, integrando-se com a comunidade, o que representa um dos pontos fortes da entidade. Sempre com inovações, o presidente uniu os associados e abriu as portas da entidade para a participação feminina, criando a Câmara da Mulher Empresária, tendo Jucélia Ferreira e Susi Bellini como as principais idealizadoras e coordenadoras, que há 13 anos reúne empresárias, profissionais liberais, esposas de empresários e diretores da ACII, para integração e discussões econômicas e sociais. A mulher partiu para o mercado de trabalho e humanizou o ambiente nas múltiplas ocupações funcionais.

Suas integrantes descobriram que podem trabalhar juntos e resolver problemas para o seu crescimento profissional e social, garantindo o desenvolvimento econômico e cultural da cidade. Durante esse tempo, a Câmara desenvolveu vários projetos sociais e culturais, além do “Venda seu peixe”, que visa conhecer o trabalho ou empresas das participantes da Câmara, apresentando sua empresa em reuniões itinerantes. Entre os projetos sociais e culturais, a Câmara promoveu a “Noite Cigana”, “Noite Mexicana”, “Carnaval em Veneza”, a “Noite Grega” e “Festa Junina”, com grande sucesso, cujo resultado reverteu em favor de associações beneficentes. Foi o sucesso do trabalho da Câmara que garantiu a eleição de duas mulheres para presidir a Associação Empresarial.

Em 2002, sob a coordenação de Marisa Heusser, foi sugerida a criação de um símbolo para a Câmara da Mulher e foi escolhida uma gaivota, simbolizando a mulher alçando voo em busca do seu papel como mulher empresária, que unidas, seguem na conquista do espaço, “mobilizando esforços e viabilizando soluções”.

Sua participação em eventos de integração com as Câmaras de outras cidades foi sempre uma constante, e recebeu, em Itajaí, o 3° e 9° Encontro Regional da Mulher Empresária, este último no sábado passado, quando reuniu mais de 100 mulheres empresárias, que foi coroado de pleno êxito, sob a coordenação de Rosane W. Rothbarth, substituindo a coordenadora Rogéria Santos de Gregório.

O que faz a diferença é o entusiasmo que sempre envolveu a mulher empresária, com receitas de sucesso nas ações empreendidas, sempre amparadas pelo associativismo, marca fundamental da Associação Empresarial.

  •  

Deixe uma Resposta