• Postado por Tiago

A tão esperada estreia do tetracampeão Viola em gramados catarinenses, com a camisa do Brusque, aconteceu ontem à noite, na vitória contra o Figueira por 2 a 1, no estádio Augusto Bauer, em Brusque. O atacante até que jogou bem, mas não conseguiu deixar sua marca.

Logo no segundo minuto, o árbitro Edmundo Alves do Nascimento teve que paralisar a partida, devido à quantidade de fumaça gerada por sinalizadores utilizados pela torcida do time da Marrecolândia.

No reinício do jogo, o Brusque que arriscou o primeiro chute a gol aos 10 minutos, com o atacante Valdo. Mas o arqueiro Wilson defendeu com segurança.

O marrento atacante Viola fez a sua primeira jogada aos 15. Ele cruzou pra área, mas o lateral João Paulo afastou o perigo.

Aos 27 minutos, o zagueiro alvinegro João Filipe curtiu uma de atacante e fez linda jogada. Aplicou um baita drible que deixou o marcador caído no chão e chutou cruzado com muito perigo.

No lance seguinte, o meia Ernane fez boa jogada e rolou pro lateral Lucas, um dos poucos destaques do Figueira, bater de primeira. O goleiro Fabiano espalmou pra linha de fundo.

Ernane fez mais uma jogada individual aos 33 e cruzou pro meio da área pra conclusão de Junior Negrão. O atacante estufou a rede do Brusque, mas a auxiliar Eloísa Martinello assinalou a saída de bola pela linha de fundo, equivocadamente.

Aos 42, a galera do Brusque quase foi ao delírio quando o atacante Viola cabeceou firme pra ótima defesa de Wilson. No minuto seguinte, após confusão na pequena área do Alvinegro, o capitão brusquense Marcelo chutou forte de perna direita pra abrir o placar.

No último lance da primeira etapa, o meia Marquinho invadiu a área e foi derrubado pelo zagueiro Marcelo, mas o homem do apito mandou o jogo seguir pra desespero dos jogadores do Figueira.

Empatou, mas perdeu

Na etapa final, o Alvinegro voltou com tudo pra cima do time da Marrecolândia e, aos 15, teve a primeira oportunidade de empatar a partida. O lateral Lucas fez fila na defesa do Brusque e bateu de bico, assustando o goleiro Fabiano.

Mas aos 25, Junior Negrão recebeu dentro da área, finalizou forte e a bola explodiu na mão do zagueiro Marcelo. Desta vez o árbitro não teve dúvida e marcou o pênalti contra os marrecos. Na cobrança, o próprio Negrão bateu forte, empatou a partida e fez o seu terceiro gol na competição.

O Figueira teve mais algumas oportunidades pra virar o jogo, mas não foi eficiente. Já nos acréscimos veio o castigo. O zagueiro Chris, após confusão na área, aproveitou o rebote e mandou pro fundo das redes pra sacramentar a vitória brusquense.

  •  

Deixe uma Resposta