• Postado por Tiago

INTERNA-POLÍCIA--SETE----ABRE-p---tráfico-com-metralhadora-de-mentira---hilda

Dupla tinha transformado a própria casa em ponto de tráfico de drogas

Acabaram os dias de vendedoras de crack pra Hilda Lima da Rosa, 47 anos, e Cristina Lima da Rosa Badia, 22. Mãe e filha foram presas na noite de terça-feira com uma montoeira de pedras de crack e uma metralhadora de mentirinha. Pra polícia, o negócio de família rolava solto na rua Corupá, no bairro dos Municípios, num dos points da drogalhada de Balneário Camboriú.

Depois de ouvir o chororô dos zolhudos de plantão, os milicos resolveram dar um bizú na casa 25. Pelas denúncias, lá tava rolando tráfico de drogas a todo vapor. Os meganhas sisconderam na moita e confirmaram a bronca. Viram uma montoeira de viciadinhos entrar e sair da baia, com os bolsos recheados de pedras do capeta.

Pelas 20h, Hilda saiu da baiuca e ficou dando uma banda pela rua. Os tiras não perderam a oportunidade e tentaram fazer a abordagem. A mulé borrou a calcinha e saiu correndo pra dentro da casa. Os policiais correram atrás da fujona e deram o atraque. Nos bolsos do moletom foram encontradas 26 pedras de crack embaladas e prontas pra venda. Os milicos acreditam que a trafica tava na rua tentando vender a porcariada.

Os policiais aproveitaram o guento pra revirar a baiuca. Na cozinha, encontraram Cristina sentadinha na mesa, picando uma pedrona de 10 gramas de crack. Na baia também apreenderam uma outra porção com mais 10 gramas da droga, embalada em plástico. Se picadas, as duas petecas renderiam umas 100 pedrinhas do dêmo.

Foram recolhidos também R$ 199 em notas miúdas e R$ 5,45 em moedas, característica do comércio de porcarias. Num quarto os policiais encontraram ainda uma metralhadora de plástico, que poderia ser usada pelos moradores da baiuca pra assustar vítimas em possíveis assaltos.

Com tanta bronca, Hilda e Cristina foram levadas pra trás das grades e estrearam a ficha na puliça por tráfico de drogas.

São José

Em São José, os meganhas flagraram na noite de terça-feira um adolescente com 164 pedras de crack. O aprendiz de vadio tava vendendo a porcaria no Jardim das Palmeiras, bairro Forquilhinhas.

R.D.A., 15 anos, bem que tentou disfarçar quando viu a polícia se aproximando, mas foi pego no flagra quando passava as pedras pra dois viciadinhos. Com ele ainda tinha R$ 210 em notas miúdas. O dimenor foi levado pra delegacia, e depois encaminhado pro depósito de bandidinhos (CIP) acusado de tráfico de drogas.

  •  

Deixe uma Resposta