• Postado por Tiago

Virou caso de polícia a agressão a um menino de sete anos. Uma família de Camboriú registrou um boletim de Ocorrência contra o segurança do centro de Aprendizagem e Integração de Cursos (CAIC) do bairro Monte Alegre. Pela denúncia, o brutamontes espancou o garotinho com um cassetete enquanto o moleque brincava na quadra da escola, na tarde de domingo.

Marileia de Andrade, a mãe de D, de sete anos, conta que o filhote e o irmão, J.R., 12, passaram a tarde jogando bola no campinho do CAIC, como fazem todo o fim de semana. Como a sandália do gurizinho tava solta, teria voado pra cima do telhado quando ele deu um chute digno do Roberto Carlos, ex-lateral da seleção brasileira.

J. subiu no telhado pra pegar o calçado enquanto o dimenor ficou só de olho. Foi nesse momento que teria rolado a pancadaria. A criança ainda tentou sissoltar, mas ficou com um baita talho na cachola, com o nariz estourado e o corpo todo lanhado. Assim que se livrou do vigilante, o menino deitou o cabelo junto com o irmão mais velho. A criança chegou em casa aos prantos. Os pais do garoto chamaram os bombeiros, que atenderam a criança e o levaram pro hospital de Camboriú, onde levou dois pontos na cachola.

A família registrou um BO por agressão contra o brutamontes que estava de plantão, identificado apenas como Edson, e contra a direção do CAIC que autorizou o trabalho do segurança. Ontem o garotinho passou por um exame de corpo delito no instituto Médico Legal (IML) de Balneário Camboriú. Com o laudo da análise, a polícia Civil irá abrir um inquérito pra averiguar o que rolou no CAIC e se a história do pequenino é verdadeira. A secretaria de Educação resolveu afastar o segurança do cargo até que seja concluída a investigaão. A coordenadora de Educação, Celi Utrera, disse que nunca teve denúnica conta o segurança.

  •  

Deixe uma Resposta