• Postado por Tiago

“Gostaria de saber se na prefeitura não existe um órgão que fiscalize a merenda fornecida às crianças dos centros de educação infantil de Itajaí.

Primeiramente, a minha reclamação é sobre o cardápio que é feito por nutricionistas. Se elas entendem de nutrição, gostaria de saber qual a faculdade em que se formaram. Porque é dito para nutricionistas que embutidos e sucos artificiais não devem ser incorporados à alimentação das crianças.
Porque, no nosso cardápio, consta linguiça, salsicha, bolinhos industrializados, steack, que é aquele bife  de frango e suco artificial.

Agora, falando da qualidade dos alimentos que são fornecidos aos CEIs, as carnes não são de boa qualidade. A carne moída tem dia que fede igual à carniça e é gordurosa e sebosa. Outro dia, a linguiça foi jogada fora porque
depois de frita estava com cheiro ruim.

As verduras, além de serem poucas, mais da metade é jogada no lixo, pois a qualidade é péssima.
Agora não tem nem mais isso para fazer para as crianças comerem. Se a prefeitura não está pagando os fornecedores, as crianças não têm culpa!

Ainda falta um mês para o término da aulas e as merendeiras têm que fazer milagres pra alimentar as crianças, pois o fornecedor (COAN) diz que não tem mais nada no estoque!! Eles vão de creche em creche e pegam o que tem no estoque e levam para outra creche!!!! Como diz o ditado, “despe um santo para vestir o outro”.  Por que a prefeitura não volta a fornecer a merenda? Pois, antes, a qualidade e a quantidade eram muito melhores.
Se os pais soubessem o que seus filhos estão comendo, acho que eles iriam questionar. Tem dia que a mesma comida é servida até para os bebês, nem sempre é diferenciada. Senhor prefeito, tem criança que vai para a creche somente para comer. O senhor sabe disso?
Se fizer exames nestas crianças, 80% devem estar com anemia, devido à má qualidade do que lhes é servido.

Espero que o senhor tome alguma providência.

A COAN recebe muito bem para servir uma comida de boa qualidade.

E isso não é de agora, foi o ano inteiro assim.”

Sou funcionária e mãe de aluno.”
Ass: A.A.

(Transcrito ipsis litteris)

  •  

Deixe uma Resposta