• Postado por Tiago

Reforma administrativa vai reduzir metade dos comissionados da prefa

A batata tá assando pra 50% dos empregados em cargos comissionados da prefa de Bombinhas. Amanhã deve chegar à câmara de vereadores da city o projeto de reforma administrativa que prevê a redução e readequação da abobrada. Uma das 13 secretarias será extinta, assim como todos os cargos de chefe de serviço.

O projeto tá sendo bolado pela equipe da secretaria de administração da prefa, que tá buscando formas de acabar com os gastos desnecessários. Pelo plano, irão ganhar um baita pé na bunda, no dia 31 de dezembro desse ano, metade dos 82 funcionários que são comissionados, ou seja, os que não passaram por concurso público e foram indicados pelo prefeito.

No projeto também está prevista a redução no número de diretores, além da extinção dos cargos de chefes de serviço. Das 13 secretarias, contando as fundações de esporte e cultura, iria pro além a secretaria de captação de recursos, que hoje abriga apenas um cargo comissionado, o do secretário Antônio Machado. ?É uma secretaria que nunca funcionou bem estruturada em termos de pessoal, desde a sua criação, e não precisa de um secretário pra isso?, lascou o procurador do município, Adalberto Vieira.

O dotô conta que a secretaria de captação de recursos foi criada durante a administração de 2001 a 2004 e poderia ser facilmente substituída por uma divisão de captação de recursos em outra secretaria, onde seriam exigidos menos funcionários pra fazer o mesmo serviço.

O procurador da city explica que a medida tá sendo tomada pra ajudar a aliviar os cofres públicos. ?Assim haverá uma economia de recursos e serão criadas condições para atender a população?, justifica. O papéli irá passar pelo bizu dos vereadores. Se receber o sinal verde da câmara, a mudança passa a valer no primeiro dia do ano que vem.

Na câmara

Os homens da casa do povo de Bombinhas não querem comentar o assunto enquanto a proposta não chegar. ?A gente não sabe o conteúdo desse projeto. Foi feito um comentário, mas a gente só vai se procunciar depois que sair no papel?, explica o presidente da câmara de vereadores, Edson Tridapalli (DEM).

  •  

Deixe uma Resposta