• Postado por Tiago

A terça-feira não foi um dia de sorte pra um bandidinho de Balneário Camboriú. Depois de tentar assaltar uma imobiliária durante a tarde, e desistir do atraque porque o lugar tava muito movimentado, ele acabou grampeado por três meganhas que curtiam uma folga. O traste, que tava armado, ganhou pulseirinhas de aço e uma vaga no cadeião.

Cristian Roberto Fernandes, 18 anos, tinha acordado com o pé esquerdo. O mulambento botou na cachola que iria se dar bem a todo custo, e resolveu assaltar uma imobiliária que fica no final da avenida do Estado, pertinho do Balneário Camboriú shóppis.

Ele chegou a entrar na imobiliária, apontar um berro calibre 38 pra um dos atendentes e largar o mãos ao alto. Mas só depois da cagada feita é que se deu conta que o local tava cheio de gente, e viu que poderia se ferrar.

O malaco desistiu do assalto e saiu correndo mais rápido que queniano em dia de São Silvestre. Mas o atendente, que tinha sido ameaçado, botou sebo nas canelas e correu atrás dele.

O escarcéu tava feito quando três milicos que aproveitavam o dia de folga pra gastar uma graninha no shóppis viram a correria. O assaltante ia na frente, seguido de pertinho pela vítima, que gritava pega ladrão pra quem quisesse ouvir.

Os puliças esqueceram que não tavam de serviço, e também saíram atrás do assaltante. Eles conseguiram botar as mãos no cara na avenida do Estado. Então, chamaram os coleguinhas que tavam de plantão e deixaram que assumissem a bronca.

Os meganhas revistaram Cristian e encontraram o revólver debaixo da blusa do mulambento. A arma tava carregada com cinco balas. O traste ganhou uma carona de baratinha até a depê da Maravilha do Atlântico. Depois de ter um plá com os homisdalei, ele ganhou uma estada no xilindró pela tentativa de assalto e porte ilegal de arma.

  •  

Deixe uma Resposta