• Postado por Tiago

A prefa de Itapema decidiu cancelar o concurso público que tava pra rolar no mês de novembro, depois de ter levado um puxão de orelha do Ministério Público. O promotor João Alexandre Massulini Acosta não gostou nadinha de saber que a prova seria organizada por uma empresa contratada sem licitação e recomendou ao prefeito Sabino Bussanelo (PT) que anulasse todo o processo.

As inscrições tavam abertas desde a semana passada e deviam rolar até o dia 9 de outubro. As vagas eram pra nada menos que 314 novos barnabés, pra tramparem em diferentes áreas do governo.

Quem ficou com a responsa de cuidar de todo o andamento do concurso foi o Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam), que já tinha feito o concurso de 2007 na city. Sabino decidiu contratar a empresa sem abrir nenhum processo licitatório. “A procuradoria do município entendeu que a empresa poderia ser contratada com dispensa licitatória”, diz o mandachuva da comunicação na prefa, Pedro Becker.

Mas o Ministério Público não concordou e mandou um recadinho ao prefeito, dizendo que a tal contratação era ilegal e podia acabar num baita processo pra cima dele. Sabino, que de bobo não tem nada, botou o rabinho entre as pernas e obedeceu a ordem do promotor.

Concurso vai rolar

A mudança não significa que o concurso tenha melado de vez. A prefa vai abrir licitação pras empresas interessadas em bolar as provas e assim que tiver uma vencedora vai lançar um novo edital com as datas de inscrições. “Ainda não temos uma data certa pra que isso aconteça”, avisou Pedro.

Quem já tinha desembolsado a grana da inscrição não vai ficar no prejú. Todos os nomezinhos que tavam na lista de candidatos serão automaticamente inscritos no próximo concurso. Quem desistir da ideia e quiser ter a graninha de volta pode pedir o reembolso à prefa de Itapema.

  •  

Deixe uma Resposta