• Postado por Tiago

mônica-salmaso-festival-de-música-abre-p1

Cantora paulistana tem currículo quilométrico e faz mais sucesso lá fora do que no seu próprio país

A atração desta sexta-feira do Municipal é uma veterana prestigiada pela crítica, mas desconhecida do povão. Mônica Salmaso começou a carreira na peça ?O Concílio do Amor?, em 1989, e de lá pra cá produziu paca e ganhou uma pá de elogios aqui e no exterior. Sua praia é a MPB sofisticada, cheia de sambas de raiz e arranjos modernosos. O show começa às 21h e os ingressos custam R$ 30 e R$ 15 (estudantes e idosos).

Em 1995, Mônica gravou o primeiro cd ?Afrosambas?, com sambas de Baden Powell e Vinícius de Moraes. Em 1998, lançou o cd ?Trampolim?, com participação de Naná Vasconcelos, que lhe rendeu o prêmio Visa MPB, em 1999. O terceiro cd ?Voadeira? ganhou o prêmio da associação Paulista dos Críticos de Arte de 1999, que o considerou um dos 10 melhores do ano.

Ela também participou da trilha sonora do grupo de dança Corpo, em 2000. Em 2002, ganhou as páginas do New York Times, que a colocou como um dos principais nomes da nova MPB. Começa aí o reconhecimento internacional.

Os cds ?Trampolim? e ?Voadeira? foram lançados na Zoropa, Japão, EUA, Canadá e México. O quarto cd ?Iaiá?, foi lançado em 2004. A moça também participou do filme ?Vinícius?, de Miguel Faria Jr., e do cd ?Carioca?, de Chico Buarque. O quinto cd ?Noites de gala, samba de rua? é sobre a obra de Chico.

  •  

Deixe uma Resposta