• Postado por Tiago

O pessoal que mora na rua Santa Cecília, no bairro Canhanduba, em Camboriú, deu de cara com uma cena de arrepiar ontem à tarde. Uma mocinha que morava por ali simatou enforcada na lavanderia de sua baia.

O corpo da coitadinha ficou pendurado por uma corda, de frente pra rua, e foi visto pela galera que passava por ali. A vizinhança disse que a garota andava deprimida e acredita que esse tenha sido o motivo pra ela dar cabo da vida.

Era por volta das 16h quando o povão que dava umas bandas pela rua Santa Cecília e a criançada que brincava por ali perceberam que tinha uma moça pendurada na lavanderia de uma baia, com uma corda amarrada no pescoço. Assustados, os moradores da vizinhança avisaram à puliça militar.

Os meganhas identificaram a mocinha como Juliana Aparecida Zapel, 19 anos, que já tinha passado dessa pra uma melhor. Eles chamaram os tiras da puliça civil, que pintaram na área pra tentar descobrir o que rolou com a coitada.

Pelas conversas que os homisdalei tiveram com os vizinhos, souberam que Juliana andava meio tristonha, com sintomas de depressão. Ela vivia na Canhanduba com duas amigas, que não tavam em casa ontem à tarde, quando rolou a tragédia.

O corpo da garota foi recolhido pelos peritos do instituto Médico Legal (IML) de Balneário Camboriú. Depois de passar por uma bizolhada do médico legista, ela deverá ser entregue à sua família, que vive em Blumenau.

  •  

Deixe uma Resposta