• Postado por Tiago

g-mortandade-de-peixes

O cara ligou pra oito telefones e não conseguiu falar com nenhum fiscal

Um morador de Balneário Camboriú tá revoltado com o descaso dos órgãos ambientais da Maravilha do Atlântico. Ele conta que, entre sexta e sábado, presenciou o aparecimento de peixes mortos no rio Camboriú e acredita que possa ter ligação com o veneno colocado nas plantações de arroz. O cara telefonou pra meio mundo na tentativa de denunciar o caso e não conseguiu falar com nenhum barnabé ambiental. No total foram oito tentativas. ?Só falta colocarem uma placa bem grande em cada município informando pra cometer crimes ambientais nos finais de semana e feriados porque não existe fiscalização nestes dias?, bufou J.L..

O leitor relata que na sexta-feira observou muitos peixes nadando com dificuldade e achou o fato estanho. No sábado pela manhã, ele foi lá dar uma bizoiada e viu a mortandade de peixes no rio. Conversando com os moradores do bairro da Barra, ele soube que dava pra sentir o cheiro de produto químico no rio. A suspeita do cara é a o agrotóxico usado nas plantações de arroz tenha provocado o crime ambiental. ?O mais grave disso é que se for veneno mesmo, a água que é captada pela Emasa também pode estar contaminada?, lascou.

J.L. ligou pro Ibama, polícia militar, quatro números da polícia ambiental, secretaria do Meio Ambiente e Emasa. Em todos os casos, não foi encontrado nenhum fiscal de plantão. ?Essa é a explicação do por quê as pessoas não denunciam. A impunidade é grande. Não adianta termos um monte de leis, se não existe efetivo para fiscalizar?, lasca.

Ontem a tarde, o DIARINHO confirmou a indignação do leitor. Nossa repórter telefonou duas vezes pro celular de plantão da secretaria do Meio Ambiente de Balneário e adivinha: o telefone tava desligado.

  •  

Deixe uma Resposta