• Postado por Tiago

abre-11---estrada-santa-luzia---porto-belo---Ao-lado-da-filha-Valmor-mostra-abaixo-assinado

Walmor recolheu assinaturas pro abaixo-assinado entregue à prefa

Hoje, os motoras metidos a espertinhos que tentarem siscapulir do pedágio da BR-101, em Porto Belo, darão com os burros n´água. Os moradores da SC-412, a popular estrada geral de Santa Luzia, vão bloquear a passagem a partir das 9h. O bloqueio é uma forma de chamar a atenção das otoridades pra necessidade de arrumar a estrada. Desde o dia 12 rola a cobrança do pedágio na BR-101 e os motoras, pra não enfiarem a mão no bolso, tão usando a estrada. O pedágio custa 50 centavos pras motos, R$ 1,10 pras carangas e pode chegar a R$ 6,60 pros caminhões.

Quase 200 moradores da pacata região prometem participar do berreiro. Eles querem atravessar um caminhão na pista, simeter no meio da estrada e impedir que qualquer caranga passe no pedaço. ?A única coisa que vamos deixar passar é ambulância?, explicou um dos organizadores do protesto, Valmor Laureth.

Seu Valmor tá indignado com o aumento no movimento de caminhões, carros e motocas no lugar desde que a praça de cobrança da Autopista Litoral foi inaugurada. Os veículos usam a estrada como alternativa de fuga do pedágio e triplicaram o entrevero na área.

O trânsito é ainda mais complicado na via, porque parte dos oito quilômetros de estrada tá virada num alho. Sete quilômetros tão cobertos por areia e buracos, e apenas um quilômetro é asfaltado. Com a movimentação, a galera até improvisou uma lombada com entulhos pra evitar uma desgraceira.

O empregado da fazenda São Paulo, Hélio Carvalho, 37, mora há 16 anos no local e tá assustado com o aumento repentino no fluxo de veículos. ?De noite malemal passava carro, agora está igual a BR. O pior é que eles (motoristas) não obedecem as placas, nem em frente às escolas?, diz.

Abaixo-assinado

Os manifestantes, indignados, entregaram esta semana até um abaixo-assinado com 200 assinaturas à prefa. No papéli, eles pedincham que a estrada receba uma garibada o quanto antes e seja sinalizada de forma decente, pra que ninguém mais corra o risco de bater as botas por lá.

  •  

Deixe uma Resposta