• Postado por Tiago

Volta e meia rolam porradaços neste cruzamento

Mais um acidente marcou o cruzamento das ruas Gustavo Benedt e Osvaldo Cruz, no loteamento Abdón Fóes, nos Cordeiros, em Itajaí. O porradaço rolou na quarta-feira à noite, mas não teve muita gravidade. Desde o dia 30 de abril, o DIARINHO vem mostrando o problema daquele comunidade. Os comerciantes e os pedestres imploram por uma sinaleira, pois já perderam as contas de quantas batidas rolaram ali.

Na época, o coordenador da Codetran, José Alvercino Ferreira, se comprometeu em dar uma olhada na situação. Mas desde então quem vive ou trabalha por lá garante que pouca coisa mudou. Uma novidade foi a colocação de umas tartarugas antes do cruzamento, na Osvaldo Cruz, pros motoras reduzirem a velocidade.

No entanto, o comerciante Ademir dos Santos, 50 anos, acredita que a estratégia não adiantou. ?Ninguém respeita?, lasca. Ademir crê que a sinaleira seria a melhor opção. ?Aí não tem como não parar. O sinal controla?, opina.

As placas de pare, pra ele também não servem pra muita coisa. O comerciante acha que, para resolver a situação, deve haver a conscientização de todas as partes. A principal delas são os motoristas, que siquer enxergam as sinalizações.

Os pedestres também sofrem. Como as vias são bem movimentadas é quase impossível ir de um lado para o outro. ?Chega a formar fila aqui na frente. Os pedestres não conseguem atravessar?, comenta.

Seu Pedro Paulo da Silva, 68, também tem comércio bem na esquina das ruas e sinfeza com o aperreio. Ele disse que já apareceu até vereador pra ajudá-los, porém, até hoje, os acidentes graves e as trombadinhas continuam rolando.

Codetran vai bizolhar

José Alvercino Ferreira, coordenador da Codetran, disse que não há mais o que fazer naquele cruzamento. ?O pedido da comunidade, a gente atendeu e colocou os redutores de velocidade?, comentou Zé. Sobre a sugestão de colocar um semáforo no cruzamento, Zé acredita que pode atravancar o trânsito. ?Se colocarmos um semáforo para todo mundo que pede, teríamos que colocar um em cada esquina e o trânsito não anda?, explica. Pra não deixar a comunidade na mão, Zé se comprometeu em enviar um engenheiro pra dar uma olhada no cruzamento, na semana que vem.

  •  

Deixe uma Resposta