• Postado por Tiago

A prefa de Balneário Camboriú decidiu ontem suspender a explosão dos pedregulhos que ameçam as baias do morro no loteamento Jardim Denise, no bairro Barranco. Os barnabés têm medo que, com a explosão, o lamaçal e a as pedras despenquem de vez e a solução se transforme em tragédia. Um geológo da capital manezinha vai ao local hoje pra decidir o que deve ser feito e evitar que o morro engula as casas.

A situação tá cada vez pior. A pedra maior, que pesa cerca de 80 toneladas de acordo com os técnicos da prefa, tá com 70 graus de inclinação, o que representa um grande perigo. O calhau tá no meio do mato e só tá preso pela terra que já deslizou. Por lá, o barro tá molhado pacas e pode escorregar com a força de um novo pé d’água.

Mesmo sem ser especialista no assunto, o secretário de bem estar social, Luís Maraschin, arrisca dizer que o lamaçal tá escorregando a cada dia. Depois de verificar a lambança com os próprios olhos, os peões da prefa decidiram suspender a explosão da rocha, solução que haviam encontrado na quarta-feira. “Tenho um temor muito grande porque a terra se movimentou muito na nossa região e uma explosão pode deflagrar um desmoronamento”, palpitou o secretário.

O geólogo de Floripa deve medir os pedregulhos, analisar o solo e constatar se há condições de explodir as rochas sem que o morro desmorone de uma vez. “Ele tem experiência nos acontecimentos dos solos regionais, como desmoronamento de áreas de grande encosta”, garantiu Maraschin. Com o laudo do entendido no assunto, o Ministério Público e o prefeito Edson Periquito deverão decidir se explodem a pedra. Enquanto a análise do solo não sai, o povão tem mais é que rezar pra que a lama não venha abaixo.

Vem chuva por aí

Pra piorar a situação, ainda há a previsão de uma chuvarada braba pro fim de semana. Pelas informações repassadas pela equipe da Epagri/Ciram, o tempo vai ficar fechado, com chuva forte e trovoada durante todo o sabadão. Há risco até de temporal no fim do dia.

  •  

Deixe uma Resposta