• Postado por Tiago

A justiça decidiu reabrir a investigação da morte de Pedro José Xavier, 83 anos, ex-procurador da assembleia legislativa e advogado criminalista. Ele foi assassinado, com requintes de crueldade, no centrão da Ilha Capital, em 2004. A investigação vai ficar a cargo da equipe da delegacia de homicídios. Pedro Xavier foi encontrado morto em seu escritório em março de 2004. A decisão de reabrir o caso partiu da 1a Promotoria de Justiça.

Passavam poucos minutos das 14h de terça-feira, dia 2 de março de 2004, quando o advogado foi encontrado morto no escritório onde trabalhava no Edifício Joana de Gusmão, na rua João Pinto, centro. O coitado tava com mãos e pernas amarradas com fita adesiva, e tinha o rosto desfigurado pela agressão.

Desde a descoberta da morte, muita gente foi ouvida pela polícia, mas cinco anos depois o crime ainda não foi resolvido. O corpo foi descoberto num horário de bastante movimento, o que dificultou o trabalho do polícia que teve que ouvir muitas pessoas que estiveram no prédio naquele dia. Os tiras chegaram a acreditar que o crime pudesse estar relacionado a problemas de família, mas isso não se confirmou. Como o assassino não foi encontrado, o promotor de justiça Paulo Locatelli determinou à delegacia de homicídios que intime antigos e novos suspeitos. A promotoria acredita que, a partir dos depoimentos, o caso possa ser solucionado. O delegado Ênio Matos lembra que a tarefa não é fácil, já que se passaram cinco anos da morte do criminalista.

  •  

Deixe uma Resposta