• Postado por Tiago

Uma infração de trânsito terminou mal pra um casal e uma criança de cinco anos. No acidente uma motoca com três ocupantes bateu numa caminhonete no bairro da Barra, em Balneário Camboriú. A cabrita foi arrastada pelo carango e os três ocupantes saíram do porradaço com ferimentos graves. O acidente aconteceu pelas 21h de quinta-feira.

A polícia informa que a moto, placa MGB 0179 (Jaraguá do Sul), seguia pela rua Manoel Correia com três ocupantes a bordo, o piloto, Alexandre Márcio Pereira, 25 anos, uma mulé e uma criança de cinco anos, que estava sem capacete.

Na esquina da rua, a moto bateu ao lado da caminhonete, placa AJD 0339 (Florianópolis), que seguia em direção ao centro do bairro. O motora ainda tentou frear, mas como estava chovendo o veículo derrapou. Com a treta, a cabrita ficou com uma roda presa e foi arrastada até o carro parar.

Os três ocupantes da moto ficaram malemal e perderam a consciência. A mulher quebrou a perna de uma forma tão feia que chegou a saltar o osso. A menininha foi levada para o hospital, com diversas fraturas no corpo. Já o motoqueiro saiu do acidente com um ferimento feioso na cachola.

O trio recebeu os primeiros socorros na pista pela equipe do Samu e dos bombeiros e foi levado em estado grave pro hospital Santa Inês. Foram medicados e permanecem internados sem previsão de alta.

A polícia lembra que a motoca é um veículo que só deve ser usado por duas pessoas. Ter alguém a mais pode acarretar em multa e recolhimento da cabrita. Quem não quiser se encrespar mais com a lei deve usar sempre o capacete, que é equipamento de segurança indispensável.

O motoqueiro também está poibido de transportar crianças com menos de sete anos. Os pequerruchos não têm noção de defesa e não conseguem se segurar direito em cima das motocas, por isso não devem ser carregados. A infração é gravíssima, resulta em multa e o condutor perde o direito de dirigir. A penalidade deve ser aplicada a Alexandre quando ele sair do hospital.

  •  

Deixe uma Resposta