• Postado por Tiago

Antônio saiu pra comprar cigarro e levou 11 balaços

A morte cruel de Antônio Vagner da Luz, 18 anos, chocou os moradores do bairro Cordeiros, em Itajaí. As famílias, que ainda lavavam as louças do almoço de Natal, foram surpreendidas pelo barulho dos 12 tirombaços que acertaram o jovem. Antônio, que é suspeito de ter dado fim à vida de um traficante nesta semana, foi atingido no peito e morreu na calçada na rua Henrique de Borba Santos, esquina com a rua Santo Agostinho, a poucos metros de sua casa.

A vizinhança, que viu o assassinato de pertinho, às 15h30 de ontem, contou à polícia militar que Antônio tinha acabado de sair de sua baiuca. Ele iria comprar cigarros. Dois motoqueiros apareceram e quando percebeu que o negócio ia esquentar, Antônio correu e tentou se esconder atrás de um carro. De nada adiantou. Dos 12 tiros que a polícia afirma terem sido disparados, 11 deles foram certeiros no peito do rapaz.

O povão saiu e se empoleirou em volta do cordão de isolamento da PM. Uma moradora da rua Santo Agostinho, que ainda tava de avental e pano de prato na mão, contou que tava tirando a mesa do almoço quando ouviu gritos e o estampido de tiros. ?Eu pensei que era foguete ou bombinha. Só quando ouvi uma vizinha gritando é que percebi que era um assassinato?, disse.

Os bandidos, contam as testemunhas, tavam montados numa motoca Twister de cor vermelha. A PM fez rondas pelo local, mas nem sinal dos atiradores.

Vingança

O comentário que rolava pelas bandas dos Cordeiros, enquanto o corpo ainda tava quentinho e estarrado no chão, era o de que Antônio estaria envolvido na morte de Leivy Nunes do Nascimento, 28 anos, um conhecido bandido da cidade.

Se isso for verdade, a PM acredita que o gurizão foi morto por vingança, já que Leivy era um trafica e assaltante da pesada. O assassinado de Leivy rolou por volta das 4h da madruga de segunda-feira na avenida Reinaldo Schmithausen, ao lado do Kubanacan. O cara tava encostado numa caranga quando os matadores chegaram e meteram uma azeitona certeira na sua cabeça.

Ciúmes teriam sido a causa da desgraceira

Antônio Vagner era irmão do conhecido traficante Alan da Luz, que tá preso no cadeião. E teria sido Alan o pivô de história. Leivy, supostamente assassinado por Antônio, teria saído com a mulher de Alan, que acabou sabendo da traição e, de dentro do cadeião, mandou o mano exterminar o ricardão. Essa era a história contada ontem por quem conhecia o rapaz peneirado com os 11 balaços.

  •  

Deixe uma Resposta