• Postado por Tiago

Os funcionários da central de Veículos, que coordena a distribuição dos carros da prefa peixeira, estariam sofrendo represálias depois de pedir aumento de salário. Eles seriam obrigados a chegar 10 minutos antes do horário e não recebem hora extra pra isso. O coordenador da central, Vilmar Leal, desmente a falação.

No início de novembro, os barnabés foram até o sindicato dos Motoristas de Itajaí e Região pedir que seus salários fossem igualados aos dos motoras da casa do povo. Depois disso, eles sofreram a maior pressão. Um comunicado assinado por Vilmar foi colado na parede do setor determinando o horário de trampo das 7h50 às 13h50 e das 13h50 às 18h. Os motoras foram avisados que, se não cumprissem a ordem, teriam o dia de trabalho descontado. “Se meu horário é às 8h, é este horário que eu devo chegar. Isso é lei, se eles querem que a gente trabalhe mais, têm que pagar por isso”, lascaram os motoras.

O diretor disse que não é bem assim e que o comunicado é apenas um pedido pra que o trabalho seja melhorado. Vilmar diz que muitos motoras chegam mais de 15 minutos atrasados e nem se justificam, daí até olharem óleo, combustível e outras coisitas, demoram pra atender os funcionários da prefa. “Quem dá salário é a administração, eu só faço a coordenação dos veículos. Nem passa pela nossa cabeça tirar um dia de trabalho deles”, finalizou.

  •  

Deixe uma Resposta