• Postado por Tiago

INTERNA-POLÍCIA-TOPO---DIVULGAÇÃO-apreensão-de-crack-em-palhoça

Venda da pedra do capeta tava rolando em Balneário Camboriú e Itajaí

Tem mototaxista de Balneário Camboriú que tá acumulando funções e trampando pra bandidagem. Luís Eleandro Padilha, 29 anos, foi enjaulado na madrugada de ontem por vender crack em frente ao motel Tu Ki Sabes, na rua Corupá, bairro dos Municípios. Horas antes, outro sujeito caiu na mesma rua com 13 pedras do capeta. E, no Itajaí, o grampo rolou pra mulherada trafica do morro do Bem-te-vi, no bairro Fazenda.

O mototaxista do ponto do Nino?s, que fica na esquina da rua Corupá com a Quinta avenida, tava desviando a sua rota pra ganhar um dinheirinho a mais. A polícia descobriu a safadeza depois que o telefone do batalhão tocou por volta das 5h de ontem, com a denúncia que o motoqueiro tava fazendo correria pro demo. Uma baratinha colou na frente do motel e deu o flagrante: Luís tava vendendo pedras do capeta na esquina da rua e no ponto de ônibus.

Com o flagra, resolveram dar uma geral e encontraram com o carinha 10 pedras do capeta. Vendo que tinha caroço naquele angu, os milicos resolveram baixar no ponto onde o trafica prestava serviço. Reviraram o cubículo de cabeça pra baixo, revistaram outros três mototaxistas, mas não encontraram nada.

Luís foi levado pra delegacia da Maravilha do Atlântico Sul onde estreou a sua ficha por tráfico de drogas. Os homisdalei desconfiam que o rapaz tava fazendo trampo de disque-crack e aproveitando o serviço de motoqueiro pra vender a porcariada.

Mais 13 pedras de crack

Pelas 11h30 de segunda-feira, foi a vez de José Rodrigues da Cunha, 37, entrar na dança dos enjaulados por tráfico. Ele foi preso por milicos na rua Corupá. Na geral os tiras encontraram 13 pedras do demo que estavam embaladinhas e prontas pra venda. O cara ainda tentou pagar de viciadinho, mas como a quantidade de droga era muita, José ganhou um flagrante e foi parar no xilindró.

Mulheres traficas no Itajaí

Amanda Terezinha Vicente e Cristiane Rodrigues Souza, ambas de 28 anos, foram presas na noite de segunda-feira por tráfico. As muiés tavam numa baiuca no Morro do Bem-Te-Vi, na rua Edmundo Kienast, Fazenda, quando foram guentadas. As traficas, conhecidas como soldados do tráfico da região, mocosavam três porções de cocaína, um tablete de maconha e quatro pedras de crack. Uma graninha do comércio de porcarias também foi encontrada.

Os milicos ainda tentaram prender um viciadinho que andava por aquelas bandas, mas o safado conseguiu siscapar. A dupla foi presa em flagrante por tráfico e mandada pra primeira depê peixeira. Depois de levar um papo com o delegado, Amanda e Cristiane foram encaminhadas pro cadeião do Itajaí.

  •  

Deixe uma Resposta