• Postado por Tiago

A jogatina ilegal está cada vez mais sofisticada. Os meganhas de Balneário Camboriú apreenderam ontem uma maquininha que faz o jogo do bicho. O aparelhinho, que lembra uma traquitana de cartão de crédito, substitui os bloquinhos que eram usados pra prática do jogo. A apreensão rolou numa banca que fica na avenida Brasil, no centro da Maravilha do Atlântico.

A geringonça supertecnológica foi encontrada dentro de uma salinha. Depois de receber umas denúncias cabeludas, os tiras abordaram L.A.O., 49 anos, que é acusado de fazer a jogatina. O cara titubeou, negou, mas depois de bater um papo com os milicos abriu a sala e mostrou a maquininha.

A traquitana funciona no mesmo esquema dos cartões de crédito. A aposta é digitada na máquina. Logo em seguida, as informações vão parar numa central, que sabe Deus onde fica, que armazena os palpites. Logo em seguida, a máquina cospe dois recibos dos números apostados. Um dos papélis fica na banca do jogo do bicho e o outro é entregue ao jogador.

No mesmo esquema, o bicheiro consegue obter os resultados dos jogos. Ele digita na máquina o número do jogo e o dia e recebe impresso o resultado.

Os meganhas, que ficaram dicara com a modernidade da contravenção, deram um termo pra L. assinar pra sicomprometer a acertar as contas com a justiça. A maquineta ilegal foi levada pro batalhão da PM de Balneário.

Navegantes

André Ferreira Vitoriano, 27 anos, passou a mão em desodorantes, iogurtes e chocolates de um supermercado, na rua Prefeito José Juvenal Mafra, no Gravatá, em Navegantes. Em vez de sair correndo e siscapulir do local, o paspalho ficou na rua tentando vender as mercadorias roubadas. Só faltou o carinha roubar um óleo de peroba para passar na cara-de-pau.

O ladrãozinho não conseguiu ficar muito tempo vendendo os bagulhos, pois foi logo guentado pelos funcionários do mercado. Os meganhas pintaram na área e levaram André para a depê de Navegantes. Depois de bater um papo com o delegado, o chinélis foi mandado para o cadeião peixeiro.

  •  

Deixe uma Resposta