• Postado por Tiago

Uma vovozinha de Balneário Camboriú perdeu R$ 200 pros golpistas. I.L., 63 anos, caiu no golpe do sequestro no fim da tarde de quarta-feira. A véinha acreditou que uma parenta tinha sido pega pelos vagabundos, comprou uma bufunfa em cartões de recarga de celular e entregou pros malencarados como pagamento pelo resgate.

Pelas 18h, a mulé, que tava tranquilona na sua casa, recebeu a ligação de um sujeito com uma voz de mauzão. Do outro lado da linha, o vadio disse que tinha sequestrado um parente da vovó, disse o nome da pessoa, e pediu o resgate. Intimidada, I. tremeu nas bases, acreditou na lorota do golpista e topou fazer qualquer coisa pra salvar o familiar.

O salafrário mandou ela não desligar o telefone e comprar 200 contos em cartões de recarga de celular da operadora Claro. Mesmo com a proposta escabrosa, a vovó sequer estranhou a ideia e simandou até a esquina da rua 2400, no centro. Passou numa farmácia e comprou um cartão de recarga no valor de R$ 150 e outro que custa 50 pilas. A coitadinha voltou pra sua casa e passou o código dos cartões pros viados do outro lado da linha.

Eles prometeram que iriam liberar o parente da vózinha e desligaram. Minutos depois, a muié desconfiou que tinha sido enganada e entrou em contato com a parente. Descobriu que tava tudo bem e não tinha acontecido sequestro nenhum. Aliviada, mas fula da vida de ter caído no golpe, a vítima procurou os homisdalei pra registrar a queixa.

Estelionatário preso

Enquanto alguns ‘171’ rodam pelaí aplicando golpes, outros são presos. Pelas 23h de quarta-feira, André José Napoli, 37 anos, foi enjaulado por estar devendo pra dona justa da Maravilha do Atlântico Sul, por estelionato. Ele foi guentado na avenida Atlântica, no centro.

Os meganhas em ronda bizolharam um casal trocando beijinhos e chamando a atenção de todo mundo que passava. Os milicos colaram nos pombinhos e pediram a identidade. André gaguejou e depois deu um nome falso. Vendo que tinha alguma bronca ali, os policiais deram um guento no rapaz que não resistiu e entregou sua verdadeira identificação.

Os policiais vasculharam o sistema da puliça e constataram que André tava pedido pela dona justa por aplicar golpes na região. Com o flagra, o cara garantiu uma vaga no cadeião de Balneário.

  •  

Deixe uma Resposta