• Postado por Tiago

Marilei Strapazolli acusada de armar uma tocaia pra matar o ex-marido, Salmir Ferreira, em dezembro de 2003, senta no banco dos réus do fórum de Itajaí a partir das nove horas de hoje. A vítima levou cinco tiros, mas guentou o tranco pra ver a ex-mulher ir a julgamento.

Salmir Ferreira acusa a ex-muié, de contratar o então dimenor conhecido como Pato, pra mandar matá-lo. Apesar de meter cinco balaços na vítima, Pato não conseguiu finalizar o serviço. Os tiras da polícia civil descobriram a treta e mandaram a dupla pra trás das grades por tentativa de assassinato.

Salmir contou à polícia que no dia do crime recebeu uma ligação de Marilei combinando pra se encontrar em frente a uma padaria.

Chegando no local, a muié entrou na caranga e Pato apareceu de surpresa, com o trabuco na mão. O malaco puxou o gatilho cinco vezes à queima-roupa, mas não conseguiu dar cabo da vida de Salmir, que pelo jeito tem o corpo fechado. Salmir e a ex-muié saíram correndo pela rua afora e o dimenor tomou Doril.

No começo de 2004, a dupla foi presa acusada de ter armado a tentativa de assassinato. O bandidinho foi levado pra Balneário Camboriú enquanto a mulher ganhou uma vaga no cadeião de Blumenau, até 2007, quando ganhou o direito de responder pra dona justa em liberdade. Trabalham na acusação as promotoras Débora Pereira Nicolazzi e Rejane Goulart Queiroz.

  •  

Deixe uma Resposta