• Postado por Tiago

Esta semana uma notícia borbulhou na boca dos gordinhos. Adeptos confessos – os magrinhos também – dos moderadores de apetite, a “bola” da vez era a Sibutramina, que aqui na terrinha é super comercializada com os nomes de Plenty ou Reductil.

A Agência Europeia de Medicamentos (Emea, em inglês) recomendou a suspensão da venda de Sibutramina – droga que bomba e é super usada para emagrecimentom em todo o mundo. A agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu enviar um alerta a médicos e farmacêuticos brasileiros sobre o tema.

A decisão do comitê europeu foi baseada em um estudo realizado com 10 mil pacientes, que mostrou aumento de 16% na incidência de enfarte e derrame em pessoas com histórico de problemas cardíacos que tomaram o medicamento. Também baseada neste estudo, a poderosa Food and Drug Administration (agência que regula medicamentos nos Estados Unidos) decidiu que deverá ser incluída na bula uma contraindicação para pacientes com cardiopatias.

Aqui no Brasil a bula do medicamento já menciona como possíveis eventos adversos a elevação da pressão arterial e arritmias cardíacas, a única contraindicação é para pessoas com histórico de anorexia.

A Anvisa decidirá que atitude tomar na próxima semana e isto inclui manter o nível de alerta atual, ampliar as contraindicações e as restrições de venda ou até mesmo proibir a substância no país.

Vale lembrar que, segundo relatório da junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (Jife), o Brasil está, ao lado da Argentina e dos Estados Unidos, no topo do ranking mundial de consumo de remédios para emagrecer.

  •  

Deixe uma Resposta